página acima: Penas futuras
Inferno
-
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

É o próprio espírito que inventa o seu inferno ou cria as belezas do seu céu.

EMMANUEL - (Consolador) [55 - página 126]

Cada um de nós traz, nos caminhos da vida, os arquivos de si mesmo.

  • Enquanto os maus exibem o inferno que criaram para o íntimo,
  • Os bons revelam o paraíso que edificaram no próprio coração.

[103 - página 173] - André Luiz

____Alguns Espíritos, cuja superioridade se revela na linguagem de que usam, tenham respondido a pessoas muito sérias, a respeito do inferno e do purgatório, de conformidade com as ideias correntes. É que falam uma linguagem que possa ser compreendida pelas pessoas que os interrogam. Quando estas se mostram imbuídas de certas ideias, eles evitam chocá-las muito bruscamente, a fim de lhes não ferir as convicções. Se um Espírito dissesse a um muçulmano, sem precauções oratórias, que Maomet não foi profeta, seria muito mal acolhido.

____Sendo interrogados acerca da situação em que se achavam, alguns Espíritos responderam que sofriam as torturas do inferno ou do purgatório. Quando são inferiores e ainda não completamente desmaterializados, os Espíritos conservam uma parte de suas ideias terrenas e, para dar suas impressões, se servem dos termos que lhes são familiares. Acham-se num meio que só imperfeitamente lhes permite sondar o futuro. Essa a causa de alguns Espíritos errantes, ou recém-desencarnados, falarem como o fariam se estivessem encarnados.

____ Inferno pode traduzir por uma vida de provações, extremamente dolorosa, com a incerteza de haver outra melhor; purgatório, por uma vida também de provações, mas com a consciência de melhor futuro. Quando experimentas uma grande dor, não costumas dizer que sofres como um danado? Tudo isso são apenas palavras e sempre ditas em sentido figurado.

[9a - página 473 questão 1014]

____o inferno das várias religiões, nesse aspecto, existe perfeitamente como órgão controlador do equilíbrio moral nos remos do Espírito, assim como a penitenciária e o hospital se levantam na Terra, como retortas de recuperação e de auxílio.

____Além-túmulo, no entanto, o estabelecimento depurativo como que reúne em si os órgãos de repressão e de cura, porquanto as consciências empedernidas aí se congregam às consciências enfermas, na comunhão dolorosa, mas necessária, em que o mal é defrontado pelo próprio mal, a fim de que, em se examinando nos semelhantes, esmoreça por si na faina destruidora em que se desmanda.

____É assim que as Inteligências ainda perversas se transformam em instrumentos reeducativos daquelas que começam a despertar, pela dor do arrependimento, para a imprescindível restauração.

____O inferno, dessa maneira, no clima espiritual das várias nações do Globo, pode ser tido na conta de imenso cárcere-hospital, em que a diagnose terrestre encontrará realmente todas as doenças catalogadas na patologia comum, inclusive outras muitas, desconhecidas do homem, não propriamente oriundas ou sustentadas pela fauna microbiana do ambiente carnal, mas nascidas de profundas disfunções do corpo_espiritual e, muitas vezes, nutridas pelas formas-pensamentos em torturado desequilíbrio, classificáveis por larvas_mentais, de extremo poder corrosivo e alucinatório, não obstante a fugaz duração com que se articulam, quando não obedecem às ideias infelizes, longamente recapituladas no tempo.

[56 - página 144] - Uberaba-MG - 09/4/1958

Penetramos forçosamente no inferno que criamos para os outros, a fim de experimentarmos, por nossa vez, o fogo com que afligimos o próximo. Ninguém ilude a justiça. As reparações podem ser transferidas no tempo, mas são sempre fatais.

[28a - página 83] - André Luiz - 1954

____Nas mais expressivas lições de Jesus, não existem, propriamente, as condenações implícitas ao sofrimento eterno, como quiseram os inventores de um inferno mitológico.

____Os ensinos evangélicos referem-se ao perdão ou à sua ausência.

____Que se faz ao mau devedor a quem já se tolerou muitas vezes? Não havendo mais solução para as dividas que se multiplicam, esse homem é obrigado a pagar.

____É o que se verifica com as almas_humanas, cujos débitos, no tribunal da justiça divina, são resgatados nas reencarnações, de cujo círculo vicioso poderão afastar-se, cedo ou tarde, pelo esforço no trabalho e boa-vontade no pagamento.

[41a - página 190] - EMMANUEL - 1940

O inferno nada mais é que os reflexo de nós mesmos, quando, pelo relaxamento e pela crueldade, nos entregamos à prática de ações deprimentes, que nos constrangem a temporária segregação nos resultados deploráveis de nossos próprios erros.

[83 - página 9/10] - André Luiz

____A rigor, portanto, não temos círculos infernais, de acordo com os figurinos da antiga teologia, onde se mostram indefinidamente gênios_ satânicos de todas as épocas e, sim, esferas obscuras em que se agregam consciências embotadas na ignorância, cristalizadas no ócio reprovável ou confundidas no eclipse temporário da razão. Desesperadas e insubmissas, criam zonas de tormentos reparadores. Semelhantes criaturas, no entanto, não se regeneram à força de palavras.

____Necessitam de amparo eficiente que lhes modifique o tom vibratório, elevando-lhes o modo de sentir e pensar.

[96 - página 14] - André Luiz

Paraiso, inferno e purgatório - Livro dos Espiritos

https://www.youtube.com/watch?v=UhH1o4Wy-Ew

____O inferno, o purgatório, o céu, tudo isso se concentra na própria criatura; nas suas paixões, mais ou menos desenvolvidas, ela tem o seu inferno, o seu purgatório, como nas virtudes santificadas pela Doutrina do Amado Mestre ela encontra o seu céu, o seu paraíso, onde frui a sua felicidade.
____E que outra lei buscaremos, cristãos em Cristo, que melhor exprima a misericórdia divina do que seja essa da reencarnação_dos_Espíritos, e que é uma verdade porque foi confirmada pelo Divino Mestre, falando a Nicodemos ?
____Não será ela preferível, não será ela mais aceitável do que essa outra criação monstruosa de inferno e purgatório, onde só a dor, o martírio_eterno podem existir na alma pecadora, no Espírito delinqüente?
____Inferno?
____Mas, então, Deus, que condena a sua criatura ao sofrimento eterno pela falta de um momento, ficaria abaixo de vós, que o não fazeis! A sua justiça seria inferior à vossa, que se realiza segundo o grau de criminalidade, ao passo que a Dele pune sempre com penas eternas!
____Não, essa não é a verdade!
____Nada de inferno, nada de purgatório! Não há lugares determinados para o sacrifício dos filhos do Criador! Esses lugares, eu vo-lo afirmo, só existem na imaginação dos homens, capazes de atribuir à Divindade as qualidades do seu espírito.
____Dir-me-ão, entretanto, os representantes da Igreja_Romana: a vossa argumentação é falsa e insubsistente, porque o inferno não é uma criação dessa Igreja, mas uma dedução lógica e indiscutível daquilo que se encontra nos textos bíblicos.
____Se, porém, a lógica fosse o elemento preponderante no espírito daqueles que tomaram sobre os ombros a tarefa de difundir, no seio da humanidade, a luz do Cristianismo outro seria, certamente, o estímulo da Igreja, outros seriam os frutos do proselítísmo feito há dezenove séculos, em nome de Jesus.
____Dirão ainda: a idéia do inferno está consignada nos textos bíblicos, que no-Ia representam pelos fogos da Geena, pelas trevas exteriores, onde se ouve o ranger de dentes na voragem desse fogo que jamais se apaga.
____Mas, precisamos ser lógicos; cumpre, seguindo o conselho de Paulo, tirar da letra que mata o espírito que vivifica.
____Jesus, interrogado por Pedro, o chefe da sua Igreja, que lhe perguntava quantas vezes devia perdoar as faltas dos seus irmãos, se sete vezes seriam bastantes, obteve do Divino Mestre, em resposta, que o devia fazer não sete, mas, setenta vezes sete, como no-la refere o evangelísta Mateus no seu cap. XVIII, vv. 21 e 22.

  • E, se assim é, como poderemos admitir que Jesus, que aconselhou à criatura pecadora o perdão sem termo, afirmasse em sua consciência divina, a seus discípulos, a existência do inferno, que é a negação do amor e da misericórdia do Altíssimo?
  • Poderá, porventura, a parte ser maior do que o todo, o amor da Terra superior ao amor do Céu?
  • Excederá a misericórdia da criatura à do seu Criador?
  • Essa é que é a lógica dos textos bíblicos; e, assim sendo, por que não dizer a verdade?
  • Por que argumentar, sistematicamente, contra a própria consciência?
  • Pois não está na inteligência, na compreensão de todos, que o Divino Mestre falara uma linguagem apropriada ao povo que o ouvia?

[124 - Capítulo IV, página 74]

____Nas zonas infernais propriamente ditas, apenas residem aquelas mentes que, conhecendo as responsabilidades morais que lhes competiam, delas se ausentaram, deliberadamente, com o louco propósito de ludibriarem o próprio Deus. o inferno, a rigor, pode ser, desse modo, definido como vasto campo de desequilíbrio, estabelecido pela maldade calculada, nascido da cegueira voluntária e da perversidade completa. Aí vivem domiciliados, às vezes por séculos, Espíritos que se bestializaram, fixos que se acham na crueldade e no egocentrismo. Constituindo, porém, larga província vibratória, em conexão com a Humanidade terrestre, de vez que todos os padecimentos infernais são criações dela mesma, estes lugares tristes funcionam como crivos necessários para todos os Espíritos que escorregam nas deserções de ordem geral, menosprezando as responsabilidades que o Senhor lhes outorga. Dessa forma, todas as almas já investidas no conhecimento da verdade e da justiça e por isso mesmo responsáveis pela edificação do bem, e que, na Terra, resvalam nesse ou naquele delito, desatentas para com o dever nobilitante que o mundo lhes assinala, depois_da_morte_do_corpo_estagiam_nestes_sítios por dias, meses ou anos, reconsiderando as suas atitudes, antes da reencarnação que lhes compete abraçar, para o reajustamento tão breve quanto possível.

____Os gênios_infernais que supõem governar esta região, com poder infalível, aqui vivem por tempo indeterminado. As criaturas_perversas que com eles se afinam, embora lhes padeçam a dominação, aqui se deixam prender por largos anos. E as almas transviadas na delinqüência e no vício, com possibilidades de próxima recuperação, aqui permanecem em estágios ligeiros ou regulares, aprendendo que o preço das paixões é demasiado terrível. Para as criaturas desencarnadas desse último tipo, que passam a sofrer o arrependimento e o remorso, a dilaceração e a dor, apesar de não totalmente livres das complexidades escuras com que se arrojaram às trevas, algumas as casas de fraternidade e assistência , no plano espiritual, funcionam, ativas e diligentes, acolhendo-as quanto possível e habilitando-as para o retorno às experiências de natureza expiatória na carne.

____Segundo é fácil reconhecer, se a treva é a moldura que imprime destaque à luz, o inferno, como região de sofrimento e desarmonia, é perfeitamente cabível, representando um estabelecimento justo de filtragem do Espírito, a caminho da Vida Superior. Todos os lugares_infernais surgem, vivem e desaparecem com a aprovação do Senhor, que tolera semelhantes criações das almas humanas, como um pai que suporta as chagas adquiridas pelos seus filhos e que se vale delas para ajudá-los a valorizar a saúde. As Inteligências consagradas à rebeldia e à criminalidade, em razão disso, não obstante admitirem que trabalham para si, permanecem a serviço do Senhor, que corrige o mal com o próprio mal. Por esse motivo, tudo na vida é movimentação para a vitória do bem supremo.

[83 - página 19/20] - André Luiz

____Prepostos das Inteligências angélicas não perdem de vista as plagas infernais, porque, ainda que os gênios da sombra não o admitam, as forças do Céu velam pelo inferno que, a rigor, existe para controlar o trabalho regenerativo na Terra.

____E, assim como o doente exige remédio, reclamamos a purgação espiritual, a fim de que nos habilitemos para a vida nas esferas superiores. O inferno para a alma que o erigiu em si mesma é aquilo que a forja constitui para o metal: ali ele se apura e se modela convenientemente...

[83 - página 36] - André Luiz

Quase todas as escolas religiosas falam do inferno de penas angustiosas e horríveis, onde os condenados experimentam torturas eternas. São raras, todavia, as que ensinam a verdade da queda consciencial dentro de nós mesmos, esclarecendo que o plano infernal e a expressão diabólica encontram início na esfera inferior de nossas próprias almas.

André Luiz
Médium: Francisco Cândido Xavier http://www.luizbertini.net/mensagem.html#j

____O inferno, a rigor, é obra nossa, genuinamente nossa, mas imaginemo-lo, assim, à maneira de uma construção indigna e calamitosa, no terreno da vida, que é Criação de Deus. Tendo abusado de nossa razão e conhecimento para gerar semelhante monstro, no Espaço Divino, compete-nos a obrigação de destruí-lo para edificar o Paraíso no lugar que ele ocupa indebitamente. Para isso, o Infinito Amor do Pai Celeste nos auxilia de múltiplos modos, a fim de que possamos atender à Perfeita Justiça.

  • Ninguém está condenado ao abandono.
  • O Criador atende à criatura por intermédio das próprias criaturas.

____Tudo pertence a Deus.

[83 - página 138] - André Luiz

____
____O inferno, a exprimir-se nas zonas inferiores da Terra, está repleto de almas que, dilaceradas e sofredoras, se levantam, clamando pelo socorro da Providência Divina contra os males que geraram para si mesmas, e a Providência Divina lhes permite a ventura de trabalhar, com os dardos da culpa e do arrependimento a lhes castigarem o coração, em benefício das suas vítimas e dos irmãos, cujas faltas se afinem com os delitos que cometeram, para que se rearmonizem, tão apressadamente quanto possível, com o Infinito Amor e com a Perfeita Justiça da Lei... Paguemos nossas dívidas, que respondem por sombras espessas em nossas almas, e o espelho_de_nossa_mente, onde estivermos, refletirá a luz do Céu, a pátria da Divina Lembrança!...

[83 - página 128] - André Luiz

O inferno engenhado pelas religiões no Planeta

____Reportemo-nos a isso com o respeito que o assunto nos reclama, porque para milhões de almas o desconforto_mental a que se entregam, ao lado de outras nas mesmas condições, é perfeitamente comparável ao sofrimento do inferno teológico, imaginado pelas crenças_humanas. A rigor, porém, e atentos à realidade de que Deus jamais nos abandona, o inferno deve ser interpretado na categoria de hospício, onde amargamos as conseqüências de faltas, no fundo, cometidas contra nós mesmos. Fácil perceber que a área de espaço em que nos demoremos nessa desoladora situação venha a retratar os quadros mentais infelizes que criamos e projetamos, ao redor de nós.

[73 - página 88] - André Luiz

____Os homens_terrenos que, semilibertos do corpo, lhes conseguiram identificar, de algum modo, a existência, recuaram, tímidos e espavoridos, espalhando entre os contemporâneos as noções de um inferno punitivo e infindável, encravado em tenebrosas regiões além da morte.

____A mente infantil da Terra, embalada pela ternura paternal da providência, através da teologia comum, nunca pôde apreender, mais intensivamente, a realidade espiritual que nos governa os destinos.

  • Raros compreendem na morte simples modificação de envoltório,
  • e escasso número de pessoas, ainda mesmo em se tratando dos religiosos mais avançados, guardaram a prudência de viver, no vaso_físico, de conformidade com os princípios superiores que esposaram.

____Somos defrontados, agora, pela necessidade da proclamação de verdades velhas para os velhos ouvidos e novas para os ouvidos novos da inteligência juvenil situada no mundo.

____O homem, herdeiro presuntivo da Coroa Celeste, é o condutor do próprio homem, dentro de enormes extensões do caminho evolutivo. Entre aquele que já se acerca do anjo e o selvagem que ainda se limita com o irracional, existem milhares de posições, ocupadas pelo raciocínio e pelo sentimento dos mais variados matizes. E, ...

  • se há uma corrente, brilhante e maravilhosa, de criaturas encarnadas e desencarnadas que se dirigem para o monte da sublimação, desferindo glorioso cântico de trabalho, imortalidade, beleza e esperança, exaltando a vida,
  • outra corrente existe, escura e infeliz, nas mesmas condições, interessada em descer aos recôncavos das trevas, lançando perturbação, desânimo, desordem e sombra, consagrando a morte.

____Espíritos incompletos que somos ainda, aderimos aos movimentos que lhes dizem respeito e colhemos os benefícios da ascensão e da vitória ou os prejuízos da descida e da derrota, controlados pelas inteligências mais vigorosas que a nossa e que seguem conosco, lado a lado, na zona progressiva ou deprimente, em que nos colocamos.

____O inferno, por isto mesmo, é um problema de direção espiritual.

  • Satã é a inteligência perversa.
  • O sofrimento é reparação ou ensinamento renovador.

____As almas_decaídas, contudo, quaisquer que sejam, não constituem uma raça espiritual sentenciada irremediavelmente ao satanismo, integrando, tão sòmente, a coletividade das criaturas humanas desencarnadas, em posição de absoluta insensatez. Misturam-se à multidão terrestre, exercem atuação singular sobre inúmeros lares e administrações e o interesse fundamental das mais poderosas inteligências, dentre elas, é a conservação do mundo ofuscado e distraído, à força da ignorância defendida e do egoísmo recalcado, adiando-se o Reino de Deus, entre os homens, indefinidamente...

  • De milênios a milênios, a região em que respiram padece extremas alterações, qual acontece ao campo provisoriamente ocupado pelos povos conhecidos.
  • A matéria que lhes estrutura a residência sofre tremendas modificações e precioso trabalho seletivo se opera na transformação natural, dentro dos moldes do Infinito Bem.

____Entretanto, embora de fileiras compactas incessantemente substituídas, persistem por séculos sucessivos, acompanhando o curso das civilizações e seguindo-lhes os esplendores e experiências, aflições e derrotas.

____Um companheiro interferiu, indagando:

____— Porque não suprime o Senhor Compassivo e Sábio tão pavoroso quadro?

____O esclarecido mentor fixou um gesto de condescendência e respondeu:

____— Não será o mesmo que interrogar pela tardança de nossa própria adesão ao Reino Divino?

  • Sente-se o meu amigo suficientemente iluminado para negar o lado sombrio da própria individualidade?
  • Libertou-se de todas as tentações que fluem dos escaninhos misteriosos da luta interna?
  • Não admite que o orbe possua os seus círculos de luz e trevas, qual acontece a nós mesmos nos recessos do coração?

____Nós outros e a humanidade militante na carne não representamos senão diminuta parcela da família universal, confinados à faixa vibratória que nos é peculiar.

____Somos simplesmente alguns bilhões de seres perante a Eternidade. E estejamos convencidos de que se o diamante é lapidado pelo diamante, o mau só pode ser corrigido pelo mau. Funciona a justiça, através da injustiça aparente, até que o amor nasça e redima os que se condenaram a longas e dolorosas sentenças diante da Boa Lei.

____Homens perversos, calculistas, delituosos e inconseqüentes são vigiados por gênios da mesma natureza, que se afinam com as tendências de que são portadores.

____Realmente, nunca faltou proteção do Céu contra os tormentos que as almas endurecidas e ingratas semearam na Terra e os numes
guardiães não se despreocupam dos tutelados; no entanto, seria ilógico e absurdo designar um anjo para custodiar criminosos.

____Os homens encarnados, de maneira geral, permanecem_cercados_pelas_escuras_e_degradantes_irradiações_de_entidades_imperfeitas_e_indecisas, quanto eles próprios, criaturas que lhes são invisíveis ao olhar, mas que lhes partilham a residência.

____Em razão disso, o Planeta, por enquanto, ainda não passa de vasto crivo de aprimoramento, ao qual somente os indivíduos excepcionalmente aperfeiçoados pelo próprio esforço conseguem escapar, na direção das esferas sublimes.

____Considerando semelhante situação, o Mestre Divino exclamou perante o juiz, em Jerusalém:

____Por agora, o meu Reino não é daqui” e, pela mesma razão, Paulo de Tarso, depois de lutas angustiosas, escreve aos Efésios que “ não temos de lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas e contra as hostes espirituais da maldade, nas próprias regiões celestes.”

____Além, pois, do reino humano, o império imenso das inteligências desencarnadas participa de contínuo no julgamento da Humanidade.

____E entendendo a nossa condição de trabalhadores incompletos, detentores de velhas dificuldades e terríveis inibições, na ordem do aprimoramento_iluminativo, cabe-nos preparar recursos de auxilio, reconhecendo que a obra redentora é trabalho educativo por excelência.

____O sacrifício do Mestre representou o fermento divino, levedando toda a massa. É por isto que Jesus, acima de tudo, é o Doador da Sublimação para a vida imperecível. Absteve-se de manejar as paixões da turba, visto reconhecer que a verdadeira obra salvacionista permanece radicada ao coração, e distanciou-se dos decretos políticos, não obstante reverenciá-los com inequívoco respeito à autoridade constituída, por não ignorar que o serviço do Reino Celeste não depende de compromissos exteriores, mas do individualismo afeiçoado à boa vontade e ao espírito de renúncia em benefício dos semelhantes.

____Sem nosso esforço pessoal no bem, a obra regenerativa será adiada indefinidamente, compreendendo-se por precioso e indispensável nosso concurso fraterno para que irmãos nossos, provisoriamente impermeáveis no mal, se convertam aos Desígnios Divinos, aprendendo a utilizar os poderes da luz potencial de que são detentores. Somente o amor sentido, crido e vivido por nós provocará a eclosão dos raios de amor em nossos semelhantes. Sem polarizar as energias da alma na direção divina, ajustando-lhes o magnetismo ao Centro do Universo, todo programa de redenção é um conjunto de palavras, pecando pela improbabilidade flagrante.

[96 - páginas 20/25] - André Luiz

Se milhões de raios luminosos formam um astro brilhante, é natural que milhões de pequeninos desesperos integrem um inferno perfeito. Herdeiros do Poder Criador, geraremos forças afins conosco, onde estivermos.

[96 - páginas 36] - André Luiz

____ O inferno é um hospício de proporções vastas. O homem comum não possui senão vaga ideia da importância das criações_mentais na própria vida.
____A mente estuda, arquiteta, determina e materializa os desejos que lhe são peculiares na matéria que a circunda, e essa matéria que lhe plasma os impulsos é sempre formada por vidas inferiores inumeráveis, em processo evolutivo, nos quadros do Universo sem fim.

[96 - páginas 92] - André Luiz

Ver também:
*