página acima: Amor
Afeto
-
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

____ As influências afetivas, sociais e ambientais no desenvolvimento psíquico já são estudadas há muito tempo, mas só na última década as bases biológicas do comportamento e da personalidade começaram a ganhar consistência...

____Geneticistas e biólogos moleculares estão chegando cada vez mais perto de certos segredos da mente inscritos no genoma...

____Nas décadas de 70 e 80 alguns cientistas acreditavam que apenas a genética era suficiente para determinar a personalidade; hoje, pesquisas revelam que o afeto, o medo e outras experiências modulam a expressão de genes e alteram o comportamento...

____Ambientes ricos em estímulos favorecem a transcrição de muitos genes, inclusive dos que codificam fatores de crescimento neural...

____Já foi comprovado, por meio de estudos longitudinais, que crianças cujos pais não puderam se ocupar suficientemente delas na primeira_infância têm maior tendência a desenvolver depressão posteriormente...

____O afeto materno nos primeiros anos de vida é capaz de ativar genes que mínimizam os efeitos nocivos do stress por toda a vida.

  • Dependemos de experiências afetivas nos primeiros anos de vida para que nosso programa genético se desenvolva completamente.

____A importância das relações sociais vai muito além da subjetividade — o afeto deixa suas marcas também genéticas. Fica claro, portanto, o caráter ideológico da teoria sociobiológica, que considera o gene um ator egoísta na cena evolutiva. Muito pelo contrário, eles nunca agem de forma autônoma.

  • A melhor metáfora seria o genoma como um teclado de piano que o organismo “toca” à medida que reage a sinais_externos.

____Os genes se mostram excepcionalmente flexíveis e cooperativos, até porque não podem ser transcritos sem a ajuda de outras moléculas.

Revista MENTE / CÉREBRO - SCIENTIFIC AMERICAN - ANO XV - Nº 181 - páginas 36, 39, 42, 47/49.

www.mentecerebro.com.br

Ver também:

*