página acima: Espírito
Alma
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

Alma[latim: anima, do grego: anemos= sopro, emanação, ar] - É o ser imaterial, distinto e individual, unido ao corpo que lhe serve de invólucro temporário, isto é, o Espírito em estado de encarnação.

http://www.espirito.org.br/portal/doutrina/vocabulario/letra-a.html

____Eu reconheço que, se descobrirem que a mente e a consciência possam existir no final da vidaeindependentes do cérebro, isso iria apoiar o conceito filosófico e teológico de um “ pós-vida”, e sugeriria que o velho conceito de “alma” é o mesmo que os cientistas agora chamam de “consciência". Em minha opinião, o termo que usamos não é relevante, mas é importante estudar o processo cientificamente. Se a consciência for descoberta como uma entidade separada semelhante às ondas_eletromagnéticas, então seria receptiva ao estudo científico. Como sugeriu Elahi, o estudo da consciência, ou “alma”, seria então tratado como ciência com seus próprios axiomas, leis e teoremas. Isto levaria a um estudo objetivo do que comumente é considerado assunto religioso e filosófico, e portanto terminando muitos desacordos e levando, por conseguinte, a uma sociedade muito mais tolerante. Da mesma forma que a ciência revolucionou nossa compreensão do mundo externo ao nosso redor, ela também poderia revolucionar nosso entendimento do mundo subjetivo dentro de nós.
____Antes da institucionalização da ciência, que começou com cientistas pioneiros como Galileu e Newton, qualquer um poderia afirmar estar certo sobre um determinado assunto. Todo o progresso que fizemos ao descobrir tanto o mundo que nos cerca quanto o intrincado universo interior, deve sua existência ao método objetivo de estudo que se iniciou há quase 500 anos. Acredito que agora devamos aplicar esta mesma objetividade que nossos antecessores, deixar de lado preconceitos filosóficos e pessoais, e começar a conduzir os experimentos quê nos permitiriam potencialmente descobrir a natureza_da_consciência humana.

[100 - página 230] - Dr. Sam Parnia

____O vocábulo alma se emprega para exprimir coisas muito diferentes. Uns chamam alma ao princípio_da_vida e, nesta acepção, se pode com acerto dizer, figuradamente, que a alma é uma centelha anímica emanada do grande Todo. Estas últimas palavras indicam a fonte universal do principio vital de que cada ser absorve uma porção e que, após a morte, volta à massa donde saiu. Essa ideia de nenhum modo exclui a de um ser moral, distinto, independente da matéria e que conserva sua individualidade. A esse ser, igualmente, se dá o nome de alma e nesta acepção é que se pode dizer que a alma é um Espírito encarnado.

____Dando da alma definições diversas, os Espíritos falaram de acordo com o modo por que aplicavam a palavra e com as ideias terrenas de que ainda estavam mais ou menos imbuídos. Isto resulta da deficiência da linguagem humana, que não dispõe de uma palavra para cada ideia, donde uma imensidade de equívocos e discussões. Eis por que os Espíritos superiores nos dizem que primeiro nos entendamos acerca das palavras.

[9a - página 106 questão 139]

____Nem todos os Espíritos definem do mesmo modo a alma. Os Espíritos não se acham todos esclarecidos igualmente sobre estes assuntos. Há Espíritos de inteligência ainda limitada, que não compreendem as coisa abstratas. São como as crianças entre vós. Também há Espíritos pseudo-sábios, que fazem alarde de palavras, para se imporem, ainda como sucede entre vós. Depois, os próprios Espíritos esclarecidos podem exprimir-se em termos diferentes, cujo valor, entretanto, é, substancialmente, o mesmo, sobretudo quando se trata de coisas que a vossa linguagem se mostra impotente para traduzir com clareza. Recorrem então a figuras, a comparações, que tomais como realidade.

[9a - página 107 questão 143]

____A alma (psychê) é a personagem humana em seu conjunto de intelecto-emoções, excluído o corpo_denso e as sensações do duplo_etérico. Daí a definição da resposta 134 do "Livro dos Espíritos": " alma é o espírito encarnado", isto é, a personagem humana que habita no corpo denso.

[67 Vol. 4 página 51]

____ esclareceu-me o Instrutor que o estado natural da alma encarnada pode ser comparado, em maior ou menor grau, à hipnose profunda ou à anestesia temporária, a que desce a mente da criatura através de vibrações mais lentas, peculiares aos planos inferiores, para fins de evolução, aprimoramento e redenção, no espaço e no tempo.

[96 - página 238] - André Luiz

  • A alma não está, assim como se acredita geralmente, localizada em uma parte do corpo; ela forma com o perispírito um todo fluídico, penetrável, se assimilando ao corpo inteiro, com o qual ela constitui um ser complexo, do qual a morte não é, de alguma sorte, senão um desdobramento . Podem-se figurar dois corpos semelhantes, penetrados um pelo outro, confundidos durante a vida e separados depois_da_morte. Na morte, um é destruído e o outro permanece.
    Durante a vida, a alma age mais especialmente sobre os órgãos do pensamento e do sentimento. Ela é, ao mesmo tempo, interna e externa, quer dizer, ela irradia externamente; pode mesmo se afastar do corpo, se transportar para longe e aí manifestar sua presença, como provam a observação e os fenômenos do sonambulismo. ( Ver: Sistema límbico)
  • Depois da existência da alma, esta questão é uma das mais capitais, porque da sua solução decorrem as mais importantes conseqüências; ela é a única chave possível de uma multidão de problemas insolúveis até hoje, por falta de a ter definido.
    De duas coisas uma: ou a alma existe ou não existe antes da formação do corpo, sem que possa haver para isso um meio-termo.

    • Com a preexistência da alma tudo se explica lógica e naturalmente;
    • sem a preexistência, é mesmo impossível justificar certos dogmas da Igreja, e é essa impossibilidade de justificação que conduz tantas pessoas que raciocinam à incredulidade.

    ____Os Espíritos resolveram a questão afirmativamente, e os fatos, tanto quanto a lógica, não podem deixar dúvida a esse respeito. Que não se admita, entretanto, a preexistência da alma senão a título de simples hipótese, se se quer, e se verá aplainar a maioria das dificuldades.

  • A alma é anterior, antes da sua união com o corpo tinha sua individualidade e a consciência de si mesma. Sem individualidade e sem consciência de si mesma, os resultados seriam os mesmos como se ela não existisse.
  • O progresso anterior da alma é, ao mesmo tempo, a conseqüência da observação dos fatos e do ensinamento dos Espíritos.
  • Deus criou as almas iguais, moral e intelectualmente. Se Deus tivesse feito almas mais perfeitas, umas que as outras, essa preferência não seria conciliável com a sua justiça. Sendo todas suas criaturas, por que isentaria umas do trabalho, que impõe às outras, para alcançarem a felicidade eterna? A desigualdade das almas, quanto à sua origem, seria a negação da justiça de Deus.
  • A diversidade de aptidões e de predisposições naturais que existem entre os homens sobre a Terra, é a conseqüência do progresso que a alma realizou antes da sua união com o corpo. As almas mais avançadas, em inteligência e em moralidade, são aquelas que viveram mais e progrediram mais antes da sua encarnação.
  • As almas são criadas simples e ignorantes, quer dizer, sem ciência e sem conhecimento do bem e do mal, mas com uma igual aptidão para tudo. No princípio, elas estão em uma espécie de infância, sem vontade própria, e sem consciência perfeita da sua existência. Pouco a pouco, o livre_arbítrio se desenvolve ao mesmo tempo que as ideias. (O Livro dos Espíritos, nº 114 e seguintes).
  • O estudo dos diferentes graus_de_adiantamento_do_homem sobre a Terra prova que o progresso anterior da alma deve ter se realizado em uma série de existências corporais mais ou menos numerosas, segundo o grau que alcançou; a prova resulta da observação dos fatos que temos diariamente sob os olhos. (O Livro dos Espíritos, nºs 166 a 222 - Revista Espírita, abril 1862, pags. 97 - 106).

Allan Kardec

[78 - Da Alma]

____A resposta a que Sócrates chegou é a de que o homem é a sua alma - psyché, por quanto é a sua alma que o distingue de qualquer outra coisa, dando-lhe, em virtude de sua história, uma personalidade única. E por psyché Sócrates entende nossa sede racional, inteligente e eticamente operante, ou ainda, a consciência e a personalidade intelectual e moral. Esta colocação de Sócrates acabou por exercer uma influência profunda em toda a tradição européia posterior, até hoje.
____Ensinar o homem a cuidar de sua própria alma seria a principal tarefa a ser desempenhada por ele, Sócrates, e por todos os filósofos autênticos. Sócrates acreditava vivamente ter recebido essa tarefa por Deus, como podemos ler na Apologia de Sócrates, de Platão: "(...) é a ordem de Deus. E estou persuadido de que não há para vós maior bem na cidade que esta minha obediência a Deus. Na verdade, não é outra coisa o que faço nestas minhas andanças a não ser persuadir a vós, jovens e velhos, de que não deveis cuidar só do corpo, nem exclusivamente das riquezas, e nem de qualquer outra coisa antes e mais fortemente que da alma, de modo que ela se aperfeiçoe sempre, pois não é do acúmulo de riquezas que nasce a virtude, mas do aperfeiçoamento da alma é que nascem as riquezas e tudo o que mais importa ao homem e ao Estado."

http://geocities.yahoo.com.br/carlos.guimaraes/socrates.html

ALMA & ESPÍRITO

____A fim de apreendermos adequadamente o sentido que se dá à palavra ‘ alma’ quando do estudo das obras_da_codificação_Kardequiana, vejamos o que nos foi informado por Kardec a esse respeito, pois os próprios Espíritos lhe disseram respondendo à pergunta 138 em “O Livro dos Espíritos”:

  • Perg.: Que pensar daqueles que consideram a alma como o princípio da vida material?
  • Resp.: É uma questão de palavras que não nos diz respeito. Começai por vos entenderdes a vós mesmos.

____Também se deve notar que Kardec, no item 2 da Introdução ao Estudo da Doutrina Espírita contida em “O Livro dos Espíritos”, escreve o seguinte: “Há outra palavra sobre a qual devemos igualmente nos entender, por constituir em si um dos fechos de abóbada (*) , isto é, a sustentação de toda a doutrina moral, e que se tornou objeto de muitas controvérsias por falta de um significado que a defina com precisão determinada. É a palavra alma.”.

____No entanto, em conformidade com o que se lê nas respostas às perguntas 134; 134a e 134b, é comum nos centros espíritas ouvir-se os confrades definirem a alma como sendo ‘ um Espírito encarnado’ sem maiores explicações e sem levar em conta que, como lembrou Kardec: “filosoficamente, porém, é essencial estabelecer-se a diferença” (O Principiante Espírita – item 14, que segue, na íntegra:“14. A união da alma, do perispírito e do corpo_materialconstitui o homem; a alma e o perispírito sem o corpo constituem o ser chamado espírito”).

  • A alma é assim um ser simples,
  • O Espírito um ser duplo,
  • e o homem um ser triplo .

____“Seria mais justo reservar a palavra alma para designar o princípio_inteligente, e a palavra espírito para o ser semimaterial formado deste princípio e do corpo_fluídico; porém, como não se pode conceber o princípio inteligente isolado de toda a matéria, nem o perispírito sem ser animado pelo princípio inteligente, as palavras alma e espírito são, no uso, indiferentemente tomadas uma pela outra; é a figura que consiste em tomar a parte pelo todo, assim como se diz que uma cidade é povoada por tantas almas, uma vila composta de tantas casas; filosoficamente, porém, é essencial estabelecer-se a diferença” (sublinhado nosso).

____Já no comentário que tece com referência à resposta dada pelos Espíritos na pergunta 139 em “O Livro dos Espíritos”, Kardec comenta:

____“A palavra alma é empregada para exprimir coisas muito diferentes. Uns chamam alma o princípio da vida, e com esse entendimento é exato dizer, em sentido figurado, que a alma é “uma centelha anímica emanada do grande Todo”. Essas últimas palavras indicam a fonte universal do princípio_vital do qual cada ser absorve uma porção que, depois_da_morte, retorna à massa. Essa ideia não exclui a de um ser moral distinto, independente da matéria e que conserva sua individualidade. É esse ser que se chama, igualmente, alma, e é nesse sentido que se pode dizer que a alma é um Espírito encarnado. Ao dar à alma definições diferentes, os Espíritos falaram conforme a ideia que faziam da palavra de acordo com as ideias terrestres de que ainda estavam mais ou menos imbuídos. Isso decorre da insuficiência da linguagem humana, que não tem uma palavra para cada ideia, gerando uma infinidade de enganos e discussões. Eis por que os Espíritos superiores nos dizem que nos entendamos primeiro acerca das palavras”.

____Léon Denis observa: “Chamamos Espírito à alma revestida do seu corpo fluídico. A alma é o centro de vida do perispírito, como este é o centro de vida do organismo físico. Ela que sente, pensa e quer; o corpo físico constitui, com o corpo fluídico, o duplo organismo por cujo intermédio ela atua no mundo da matéria”. (Cristianismo e Espiritismo – FEB 10ª edição)

Resumindo:

Alma

Princípio inteligente no qual reside o pensamento, a vontade e o senso moral. Foco da consciência.


____Perispírito

Invólucro fluídico permanente, leve e imponderável, que acompanha a alma em sua evolução infinita, e com ela se melhora e purifica. Serve de laço e intermediário entre o espírito e o corpo.

Corpo

Envoltório material temporário, que põe o espírito em relação com o mundo exterior e que é abandonado na morte, como o vestuário usado.

____Espírito

A alma desprendida do corpo material e revestida do seu invólucro sutil. Ser fluídico, de forma humana, liberto das necessidades terrestres, invisível e impalpável em seu estado normal. (Espírito = Alma + Perispírito)

____Homem

Ser complexo onde se combinam três elementos para formar uma unidade viva. (Homem = Alma + Perispírito + Corpo)

____Observação: ____Assim como a palavra alma, outras que usamos comumente, como as deste artigo, necessitam ser estudadas com mais profundidade e cautela para ampliarmos o nosso entendimento. Kardec, em sua agudeza de espírito e profundo senso de honestidade para consigo mesmo e para com os demais, procurou fugir destes conflitos buscando a clareza em suas colocações. Nós nem sempre conseguimos acompanhar-lhe o espírito procurando agir da mesma forma. (tarefa difícil e que tem causado tantas divisões dentro e entre grupos e pessoas).

____Em última análise cada um de nós acaba por desenvolver uma ‘ideia’ ou ‘percepção pessoal’ do significado das palavras e com o tempo até produzir novas definições para as mesmas, modificando o sentido original de quem as empregou. Desta forma os Espíritos nos alertam sobre a questão das palavras para que nos entendamos claramente em nossas comunicações.

____Exemplo de palavras que pedem um estudo mais acurado para tentarmos captar o sentido empregado pelos Espíritos:

(*)fechos de abóbada - pedra angular e principal de uma abóbada ou arco, na qual se sustenta toda a estrutura e as cargas externas. Neste caso: a questão primordial, a mais importante.

Bibliografia:

Kardec, Allan - “O Livro dos Espíritos”; “O que é o Espiritismo”; “O Principiante Espírita”.

Denis, Léon - “Cristianismo e Espiritismo”; “Depois da Morte”.

Zimmermann, Zalmino - “Perispírito” 2ª Edição Revista e Ampliada.

Colaboração de Cláudio Tollin em 06/08/2006.

ctollin@uol.com.br

Ver também:
*