Página acima: Fluidos
Fluido cósmico (universal; primitivo; elementar) - Elemento universal - Plasma Divino

--

Ver:  Éter

       O fluido cósmico universal é, como já foi demonstrado, a matéria_elementar_primitiva, cujas modificações e transformações constituem a inumerável variedade dos corpos da Natureza.   

        Como princípio elementar do Universo, ele assume dois estados distintos: 

  • o de eterização ou imponderabilidade, que se pode considerar o primitivo estado normal

  • e o de materialização ou de ponderabilidade, que é, de certa maneira, consecutivo àquele (mundo visível). (Ver: Partícula de Higgs)

        O ponto intermédio é o da transformação_do_fluido_em_matéria tangível. Mas, ainda aí, não há transição brusca, porquanto podem considerar-se os nossos fluidos_imponderáveis como termo médio entre os dois estados.

[38 - capítulo XIV  página 273 item 2 ]

No estado de eterização, o fluido cósmico não é uniforme; sem deixar de ser etéreo, sofre modificações tão variadas em gênero e mais numerosas talvez do que no estado de matéria_tangível. Essas modificações constituem fluidos distintos que, embora procedentes do mesmo princípio, são dotados de propriedades especiais e dão lugar aos fenômenos peculiares ao mundo invisível

[38 - capítulo XIV  página 274 item 3 ]

A matéria etérea e sutil que constitui esse fluido vos é imponderável. Nem por isso, entretanto, deixa de ser o princípio da vossa matéria pesada.  

 

[9a - página 61 questão 29]

        A matéria cósmica primitiva continha os elementos ... 

  • materiais

  • fluídicos 

  • e vitais de todos os universos que estadeiam suas magnificências diante da eternidade. 

        Ela é a mãe fecunda de todas as coisas, a primeira avó e, sobretudo, a eterna geratriz. 

  • Absolutamente não desapareceu essa substância donde provêm as esferas siderais; (Ver: Matéria escura)

  • não morreu essa potência, pois que ainda, incessantemente, dá à luz novas criações e incessantemente recebe, reconstituídos, os princípios dos mundos que se apagam do livro eterno.

        A substância etérea: 

  • mais ou menos rarefeita, que se difunde pelos espaços interplanetários; 

  • esse fluido cósmico que enche o mundo, mais ou menos rarefeito, nas regiões imensas, opulentas de aglomerações de estrelas;

  • mais ou menos condensado onde o céu astral ainda não brilha

  • mais ou menos modificado por diversas combinações, de acordo com as localidades da extensão, nada mais é do que a substância_primitiva onde residem as forças universais, donde a Natureza há tirado todas as coisas.

[38 - capítulo VI  página 116 item 17 ] - Allan Kardec  - A Gênese - 1868

        O fluido cósmico é o plasma divino, hausto do Criador ou força_nervosa do Todo-Sábio. Nesse elemento primordial, vibram e vivem  constelações e sóis, mundos e seres, como peixes no oceano. (Ver: Matéria escura)


André Luiz 
(Uberaba,15 de Janeiro de 1958)
[56 - página 21]

Compete-nos, pois, anotar que o fluido cósmico ou plasma divino é a força em que todos vivemos, nos ângulos variados da natureza, motivo pelo qual já se afirmou, e com toda a razão, que "em Deus nos movemos e existimos" (*)

André Luiz  (Uberaba,15 de Janeiro de 1958)
[56 - página 25]

(*) - Paulo de Tarso, em Atos, 17:28.

        
O fluido universal, onde se contém o principio da vida, é o agente principal das manifestações, agente que recebe impulsão do Espírito, seja encarnado, seja errante

        Condensado, esse fluido constitui o perispírito, ou invólucro semimaterial do Espírito.  (Ver: Natureza do perispírito)

[17b - página 100 item 75]

        As respostas seguintes nos foram dadas pelo Espírito São Luís. Muitos outros, depois, as confirmaram.

  • I. Será o fluido universal uma emanação da divindade? 
    "Não."

  • II. Será uma criação da divindade? 
    "Tudo é criado, exceto Deus."

  • III. O fluido universal será ao mesmo tempo o elemento universal? 
    "Sim, é o princípio elementar de todas as coisas."

  • IV. Alguma relação tem ele com o fluido elétrico, cujos efeitos conhecemos? 
    "É o seu elemento." (Ver: Energia escura)

  • V. Em que estado o fluido universal se nos apresenta, na sua maior simplicidade?
     "Para o encontrarmos na sua simplicidade absoluta, precisamos ascender aos Espíritos_puros. No vosso mundo, ele sempre se acha mais ou menos modificado, para formar a matéria compacta que vos cerca.  Entretanto, podeis dizer que o estado em que se encontra mais próximo daquela simplicidade é o do fluido a que chamais fluido magnético animal.
    (Ver: Matéria PSI)

  • VI. Já disseram que o fluido universal é a fonte da vida. Será ao mesmo tempo a fonte da inteligência? 
    "Não, esse fluido apenas anima a matéria."

  • VII. Pois que é desse fluido que se compõe o perispírito, parece que, neste, ele se acha num estado de condensação, que o aproxima, até certo ponto, da matéria propriamente dita? 
    "Até certo ponto, como dizes, porquanto não tem todas as propriedades da matéria. É mais ou menos condensado, conforme os mundos." (Ver: Matéria escura)

[17b - página 92 item 74]

O fluido universal.

(29 de setembro de 1860.)

          O fluido universal liga entre si todos os mundos; e, segundo as correntes que lhe são imprimidas pela vontade do Criador, dá todos os fenômenos da criação.

  • É ele que é a própria vida, e que liga as diferentes matérias do nosso globo;
  • é ele que, pelas propriedades subordinadas à lei, regula as diferentes coisas tão misteriosas, para vós, as afinidades físicas e morais;
  • é ele que vos faz ver o passado, o presente e o futuro, sobretudo quando a matéria que obstrui a vossa alma está anulada ou enfraquecida por uma causa qualquer; então esta dupla_vista (se bem que menos desenvolvida que depois da morte), vê, sente e toca tudo, nesse meio fluídico, que é o seu elemento e o espelho exato do que foi, e o será; porque não há senão as partes mais grosseiras desse fluido que sofre modificações sensíveis de composição.

HENRYantigo Magnetizador.

[37 - página 380] - Allan Kardec - Novembro/1861 - http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/re/1861/06f-dissertacoes.html#perisp

      Recentemente, foi descoberta pelo Dr. Paul Nogier do Gemer Institute da França (SOUZA, 1999) uma energia denominada Reticular, a qual, projeta-se em linha reta através dos pólos norte ou sul de um imã após passar através de filtros especiais. Tem ação sobre o metabolismo celular, ...

  • tanto ao nível das trocas celulares 

  • como no nível das funções nucleares. 

        É mais um passo no entendimento das possibilidades de expressão energética do fluido cósmico (KARDEC) ou energia cósmica (IMBASSAHY, 2002).

 

GEOMAT - DCTM - Escola Politécnica - UFBA

ANDADSYSTEM - Eng. Consultor

jbarbosa@e-net.com.br, jbarbosa@ufba.br

http://www.porthal.org/pesqcientif.html

          Fluido universal:

  • 1. Plasma divino, hausto do Criador, elemento primordial em que vibram e vivem constelações e sóis, mundos e seres. 

  • 2. É o princípio material do universo, do qual se derivam todas as coisas materiais mediante alterações e combinações ainda insondáveis. 

  • 3. As matérias derivadas do fluido universal apresentam-se nos estados sólido, líquido, gasoso e no estado fluídico propriamente dito, também chamado de fluido espiritual, tanto que, enquanto os três primeiros podem ser manipulados pela mão do homem, o último é sensível ao poder do pensamento e da vontade dos Espíritos.

http://www.espirito.org.br/portal/doutrina/vocabulario/letra-f.html 

        Essa energia fundamental, provavelmente a tida hoje em Física, como a energia amorfa fundamental. Tem sido cada vez mais entendida como o veículo_do_pensamento_divino, no fantástico processo de criação e sustentação da vida.  Em tempos, aliás, da chamada Teoria da Grande Unificação, em que se busca reunir os quatro tipos de forças fundamentais conhecidas (eletromagnética, gravitacional, interação fraca e interação forte) em uma única grande força, a ideia de um “fluido cósmico”, apontada pelos instrutores de Kardec, surge cada vez mais compreensível. 

[1 - página 27]    [8 - páginas 20 a 23]*

        Em 1975  Murray Gell Mann, à frente do acelerador de partículas da Stanford University estabeleceu o novo princípio revolucionário de que as partículas atômicas, por si só, jamais poderiam ser formadas se, sobre a energia cósmica universal não atuassem agentes estranhos ao domínio material e com poderes para estruturá-las.   

        O físico alemão Werner Karl Heisenberg, ao formular em 1927 o Princípio da Incerteza,  observou que, partículas lançadas sobre um mesmo alvo em idênticas condições, nem sempre obedeciam a mesma trajetória, sofrendo um desvio anômalo sem que se pudesse saber o motivo pelo qual assim agiam. Ele chegou a dizer que pareciam ovelhas desgarradas com vontade própria. Foi dessa maneira que se estabeleceu o primeiro princípio admitindo que, sobre a energia cósmica universal atuariam agentes externos capazes de modulá-la e dar-lhes forma dita material. Ou melhor, dotar-lhe da tal "vontade própria".


Ver:
Mônada (em: evolução e corpo espiritual) 


 

        A tese, posteriormente, foi reforçada pelas pesquisas do Observatório Heck II do Haway ao verificar, ao final do século XX, que a estrela Alfa Centauro estaria formando_um_sistema_planetário sugerindo que, em seu entorno, haveria uma ação conjunta de agentes externos ao Universo com poderes capazes de agregar a poeira cósmica, dando início ao sistema planetário em causa.   

        A Ciência está um passo de admitir que exista um outro domínio externo ao Universo, que, para os reencarnacionistas, seria o mundo espiritual.  (Ver: Preparando uma galáxia)

 

http://www.cvdee.org.br/trata_artigosn.asp?ID=118 

        Imagine um universo sem estrelas, sem galáxias e sem luz: apenas uma mistura negra de gases primordiais imersa em um oceano de matéria_invisível. Centenas de milhares de anos depois da ofuscante explosão do Big Bang, o Universo foi lentamente mergulhando em trevas que durante quase meio bilhão de anos. Foi então que ocorreu algo que mudou tudo, algo que levou ao surgimento não só de estrelas e galáxias, mas também à criação de planetas, pessoas, begônias e lagartos. O que aconteceu?  

[Revista National Geographic Brasil - FEV/2003]

www.nationalgeographicbr.com.br 

  

Carlos de Brito Imbassahy 

        Eu já tenho explicado, que o FCU (Fluido Cósmico Universal) foi imaginado por Sir Isaac Newton para justificar, na sua teoria das emissões luminosas, a propagação óptica pelo espaço sideral.

        Em 1905, Einstein provou que não podia existir nenhum fluido dentro das condições estabelecidas por Newton e o astrônomo norte americano Edwin Powell Rubble, estudando a expansão do Universo, concluiu que, de fato, não poderia existir nenhum fluido (FCU) enchendo o éter, como propusera Newton. Rubble faleceu em 1953 e deixou um vasto estudo comprovado pelo satélite-telescópio que leva seu nome. Neste estudo ele evidencia que a curvatura universal se deve à expansão cósmica devida a esta energia fundamental da qual tudo se forma.

        Einstein já houvera, com sua famosa equação, provado que a matéria nada mais era senão energia condensada.

        Fluido é apenas a fase da matéria não sólida, compreendendo os líquidos e os gases. Como não existe nenhum dos dois fora das atmosferas dos astros, não se pode dizer que o espaço sideral seja fluídico. 

        http://www.ajornada.hpg.ig.com.br/colunistas/imbassahy/imb-0002.htm 

        Em se falando da, lei de fluidos, cada orbe a possui de conformidade com a sua organização planetária.

        Com relação ao plano terrestre, somente Jesus e os seus mensageiros mais elevados conhecem os seus processos, com a devida plenitude, constituindo essa lei um campo divino de estudos, não só para a mentalidade humana, como também para os seres_desencarnados que já se redimiram dos labores mais grosseiros junto dos círculos da carne, a fim de evolutirem nas esferas mais próximas do cenário terrestre.

[41a - página 33] - Emmanuel - 1940

       

        Assim como o fluido_mentomagnético envolve e penetra o organismo_fisiopsicossomático do ser humano, que modela e comanda em suas mais íntimas estruturas, o Universo inteiro vive mergulhado e penetrado pelo fluido cósmico e vivificador que dimana da Mente Paternal de Deus. (segundo o Espírito São Luiz - Livro dos Médiuns item 74 - não se trata de uma emanação da Divindade, é uma criação da Divindade, isto é, produto da Vontade de Deus: "que dimana da Mente Paternal de Deus" [0])

        Como já foi dito, é no Eterno Pai que somos e vivemos. Ele é nossa vida e nossa luz, nossa essência e nossa destinação. DEle recebemos o dom do raciocínio e do movimento, da consciência e da vontade. Ele é a alma de nossa alma, a substância de nosso ser. Existimos e evoluímos para conhecê-Lo, amá-Lo e nEle nos realizarmos na plenitude do Espírito, que é felicidade e harmonia, amor e poder. Viajamos para Ele desde tempos imemoráveis,... 

  • do cristal ao vírus,

  • dá alga ao cefalópode,

  • da esponja à medusa,

  • do verme ao batráquio,

  • do lacertino ao mamífero,

  • do pitecantropo ao homem.

        Através das eras incontáveis e das inúmeras transformações evolutivas que experimentamos, Seu Divino Amor nos guia e sus­tenta, no carinho e na lucidez da Sua Justiça Misericordiosa e da Sua ilimitada Bondade.

        Infinito em Sua Solicitude, Ele não cessa de se mostrar a nós, Seus filhos, todos os dias, a todas as horas e em todas as situações, no sol da manhã e nas estrelas da noite, na imponência dos desertos e na placidez dos oásis, na doçura das fontes e na grandeza dos mares, no milagre dos nascimentos e no mistério das mortes.

        É no celeiro inesgotável do Seu Hausto Divino que os Arcanjos retiram o plasma vivificante com que constroem as galáxias e formam as constelações, distendendo e multiplicando, pelos domínios do sem-fim, a esplêndida sinfonia da vida.

        Esse Supremo Ser, Todo-Poderoso na Sua Eternidade e na Sua Glória Infinita, vive em nós, e nós vivemos nEle! Seu Hálito nos envolve e nos penetra sem cessar. Somos Seus filhos, aprendizes da ciência e da arte de buscá-Lo, de descobri-Lo e de revelá-Lo em nós mesmos, pelo nosso esforço de comunhão com Sua Divina Santidade, através do trabalho e do amor, na subida evolutiva que não para.

        Quanto mais aprendemos e crescemos, mais pequeninos nos sentimos na escala infinita dos seres, em face das excelsas grandezas que continuamente deparamos. Quando, porém, nos voltamos para o Senhor de Tudo e de Todos, e sentimos vibrar dentro de nós o Espírito_Divino de nosso Criador e Pai, reintegramo-nos na graça e na esperança, na alegria e na felicidade de existir, cônscios de que, através do tempo-espaço de nossas limitações e de nossas dores, chegaremos um dia à intemporalidade ilimitada da perfeição, no Seio Paterno do Onipotente Amor de que provimos.

        O fluido cósmico que liga a Criação ao Criador é fonte inexaurível, sempre ao alcance de todas as criaturas.

  • É nele que a nossa mente espiritual busca e encontra a quintessência energética de que se sustenta,
  • e é a partir dele que elabora a matéria mental que expede através do pensamento, sob a forma de fluido mentomagnético.

        Somos, por isso, de Deus, como tudo é de Deus, porque nós, como tudo, dEle provimos e dEle nos sustentamos. Ao malbaratarmos os bens da vida, depredamos o que é do Pai Celeste, que, todavia, nos tolera e nos ensina pacientemente a usar a herança que Ele nos destinou ao nos criar, até que aprendamos, com os recursos do tempo e da experiência, a assumir e a exercer definitivamente o Principado Espiritual, no seu Reino Divino.

[45 - página 101]

        Se o espaço for preenchido com um tipo de “supercondutor” que afete mais a interação fraca que o eletromagnetismo, ele atribuirá massa para os bósons W e Z e limitará o alcance das interações fracas. Esse supercondutor é formado por partículas chamadas bósons de Higgs. Os quarks e léptons também adquirem massa por meio de suas interações com bósons de Higgs. Ao adquirirem massa dessa forma, em vez de obtê-la intrinsecamente, essas partículas permanecem fiéis às exigências da simetria da força fraca.

Revista SCIENTIFIC  AMERICAN - Brasil - ANO 6 - N° 70 - Março de 2008 - página 59

www.sciam.com.br

Link

Ver também:

Crianças e Adolescentes

DESAPARECIDOS