página acima: Galáxias
Estrelas
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

Evolução e interiores estelares: http://astro.if.ufrgs.br/evol/node1.htm

____
____As estrelas chamadas « fixas» e que constelam os dois hemisférios do firmamento não se acham de todo isentas de qualquer atração exterior, como geralmente se supõe. Longe disso ...

  • elas pertencem todas a uma mesma aglomeração de astros estelares, aglomeração que não é senão a grande nebulosa de que fazemos parte e cujo plano equatorial, projetado no céu, recebeu o nome de Via-Láctea.
  • Todos os sóis que a constituem são solidários;
  • suas múltiplas influências reagem perpetuamente umas sobre as outras e a gravitação universal as grupa todas numa mesma família.

[38 cap. VI página126 Item37 ] - Allan Kardec - A Gênese - 1868

____ esses diversos sóis estão na sua maioria, como o nosso, cercados de mundos secundários, que eles iluminam e fecundam por intermédio das mesmas leis que presidem à vida do nosso_sistema_planetário. Uns, como Sírio, são milhares de milhões de vezes mais grandiosos e magnificentes em dimensões e em riquezas do que o nosso e muito mais importante é o papel que desempenham no Universo. Também planetas em muito maior número e muito superiores aos nossos os cercam. Outros são muito dessemelhantes pelas suas funções astrais. É assim que certo número desses sóis, verdadeiros gêmeos da ordem sideral, são acompanhados de seus irmãos da mesma idade, e formam, no espaço, sistemas binários, aos quais a Natureza outorgou funções inteiramente diversas das que tocaram ao nosso Sol (1). Lá, os anos não se medem pelos mesmos períodos, nem os dias pelos mesmos sóis e esses mundos, iluminados por um duplo facho, foram dotados de condições de existência inimagináveis por parte dos que ainda não saíram deste pequenino mundo terrestre.

____Outros astros, sem cortejo, privados de planetas, receberam elementos de habitabilidade melhores do que os conferidos a qualquer dos demais. Na sua imensidade, as leis da Natureza se diversificam e, se a unidade é a grande expressão do Universo, a variedade infinita é igualmente seu eterno atributo.

____(1) É o a que se dá, em Astronomia, o nome de " estrelas duplas". São dois sóis, um dos quais gira em torno do outro, como um planeta em torno do seu sol. De que singular e magnífico espetáculo não gozarão os habitantes dos mundos que formam esses sistemas iluminados por duplo sol! Mas, também, quão diferentes não hão de ser neles as condições da vitalidade!

____Numa comunicação dada ulteriormente, acrescentou o Espírito Galileu: "Há mesmo sistemas ainda mais complicados, em que diferentes sóis desempenham, uns com relação a outros, o papel de satélites. Produzem-se então maravilhosos efeitos de luz, para os habitantes dos globos que tais sóis iluminam, tanto mais quanto, sem embargo da aparente proximidade em que se encontram uns dos outros, podem mundos habitados circular entre eles e receber alternativamente as ondas de luz diversamente coloridas, cuja reunião recompõe a luz branca."

[38 cap. VI página126 Item38 ] - Allan Kardec - A Gênese - 1868

____Mau grado ao prodigioso número dessas estrelas e de seus sistemas, mau grado as distâncias incomensuráveis que as separam, elas pertencem todas à mesma nebulosa estelar que os mais possantes telescópios mal conseguem atravessar e que as concepções da mais ousada imaginação apenas logram alcançar, nebulosa que, entretanto, é simplesmente uma unidade na ordem das nebulosas que compõem o mundo astral.

[38 cap. VI página127 Item39 ] - Allan Kardec - A Gênese - 1868

(Ver: Andrômeda)

____As estrelas chamadas fixas não estão imóveis na amplidão. Às constelações que se figuraram na abóbada do firmamento não são reais criações simbólicas. A distância a que se acham da Terra e a perspectiva sob a qual se mede, da estação terrena, o Universo, constituem as duas causas dessa dupla ilusão de óptica.

[38 cap. VI página127 Item 40 ] - Allan Kardec - A Gênese - 1868

____E esses astros, em números incontáveis, vivem vida solidária. Assim como, na economia do vosso mundinho terrestre, nada se acha isolado, também nada o está no Universo incomensurável.

____De longe, ao olhar investigador do filósofo que pudesse abarcar o quadro que o espaço e o tempo desdobram, esses sistemas de sistemas pareceriam uma poeira de grãos de ouro levantada em turbilhão pelo sopro divino, que faz voem nos céus os mundos siderais, como voam os grãos de areia no dorso do deserto.

____Em parte nenhuma há imobilidade, nem silêncio, nem noite! O grande espetáculo que então se nos desdobraria ante os olhos seria a criação real, imensa e cheia da vida etérea, que no seu formidável conjunto o olhar infinito do Criador abrange.

____Mas, até aqui, temos falado de uma única nebulosa - a Via-Láctea -, que com os milhões de sóis, e os seus milhões de terras_habitadas, forma apenas, como já o dissemos, uma ilha no arquipélago infinito.

[38 cap. VI página129 Item44 ] - Allan Kardec - A Gênese - 1868

____Atualmente as estrelas são classificadas em função decrescente da temperatura, como segue:

O

estrelas azuis, com Tef=20 000 a 35 000 K, apresentam linhas de HeII (hélio uma vez ionizado) e ultravioleta forte. Exemplo:

  • 10 Lac (V=4,88, O9)

  • e Mintaka ($\delta$ Ori, uma das Três Marias, V=2,10, O9).

B

estrelas branco-azuladas , com Tef=15 000 K, com linhas de HeI. Exemplos:

  • Rigel ($\alpha$ Ori, V=0,12, B8Ia)

  • e Spica ($\alpha$ Vir, V=0,90, B1V).

A

estrelas brancas, com Tef=9000 K, com linhas de HI forte. Exemplos:

  • Sírius ($\alpha$ Can Maj, V=-1,46, A1V)

  • e Vega ($\alpha$ Lyr, V=0, A0V).

F

estrelas branco-amareladas, com Tef=7000 K, com linhas de metais observadas. Exemplos:

  • Canopus ($\alpha$ Car, V=-0,72, F0Ib)

  • e Procyon ($\alpha$ Can Min, V=0,38, F5IV).

G

estrelas amarela s, com Tef=5500 K, como o Sol, com fortes linhas de metais e HI fraco. CaI (H e K) fortes. Exemplos:

K

estrelas alaranjadas, com Tef=4000 K, com linhas metálicas dominantes. Contínuo azul fraco. Exemplos:

  • Aldebarã ($\alpha$ Tau, V=0,80, K5III)

  • e Arcturus ($\alpha$ Boo, V=-0,04, K2III).

M

estrelas vermelhas, com Tef=3000 K, com bandas moleculares (TiO) muito fortes. Exemplos:

  • Betelgeuse ($\alpha$ Ori, V=0,50, M2Ib)

  • e Antares ($\alpha$ Sco, V=0,88, M1Ib).

____Uma frase para lembrar a ordem de temperaturas é:http://astro.if.ufrgs.br/rad/espec/espec.htm

http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Star-sizes.jpg

Wolf 359 é uma estrela localizada a aproximadamente 2,4 parsecs ou 7,8 anos-luz da Terra, o que a torna uma das estrelas mais próximas (somente Alfa Centauri e a Estrela de Barnard estão mais perto). Sua posição celestial é a constelação do Leão, próximo à eclíptica. É uma anã vermelha_eruptiva extremamente fraca, invisível a olho nu.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Wolf_359

____

V838 Monocerotis é uma estrela hipergigante vermelha, localizada na constelação de Monoceros, com uma magnitude aparente de +15,74.
____O brilho da estrela alcançou uma magnitude de cerca de um milhão de vezes a do Sol
http://pt.wikipedia.org/wiki/V838_Monocerotis

(Ver: Explosão estelar)

____Foi descoberta nos céus do hemisfério Sul uma estrela essencialmente composta por hidrogénio e hélio, a sua abundância em elementos pesados é cerca de 200000 vezes menor que a do Sol http://www.astro.up.pt/nd/astro_news/2002pt.html

As estrelas mais luminosas

  • As estrelas mais massivas que existem são estrelas azuis com massas de até 100 massas solares.
  • Outra categoria de estrelas muito luminosas são as gigantes e supergigantes;
  • Betelgeuse e Antares são supergigantes, Essas estrelas chegam a ser milhares de vezes mais luminosas do que o Sol. Por exemplo, uma supergigante vermelha típica, tem um raio de 400 vezes o raio do Sol. Se o Sol fosse colocado no centro de tal estrela, o raio da estrela alcançaria além da órbita de Marte.Essas supergigantes vermelhas, tendo luminosidades e tamanhos extremamente grandes, têm densidades extremamente pequenas. Por exemplo, uma estrela supergigante como a descrita acima tem um volume que é 64 milhões de vezes o volume do Sol, e uma massa que é no máximo 50 vezes a massa do Sol. Se assumirmos que sua massa é 10 vezes a massa do Sol, encontramos que sua densidade média é 107 vezes a densidade média do Sol, ou 1,4 × 107 a densidade da água. Betelgeuse, a segunda estrela mais brilhante da constelação do Órion (a mais brilhante é Rigel a 800 a.l.) está a uma distância de cerca de 600 anos-luz. Sua luminosidade é 14.000 vezes maior que a do Sol, embora tenha somente 20 vezes sua massa. Seu raio é de cerca de 1.000 vezes o raio do Sol. A estrela Rigel é 62.000 vezes mais luminosa que o Sol.
  • Aldebaran e Capela são gigantes.
http://astro.if.ufrgs.br/estrelas/node6.htm

Chandra pode ter descoberto novo tipo de matéria

____De acordo com os modelos aceites atualmente, um dos fins possíveis para uma estrela de grande massa é transformar-se numa estrela de neutrões. No entanto, observações recentes feitas pelo Chandra, o observatório em raios-X da NASA, permitiram a descoberta de falhas nos modelos.

____As observações feitas pelo Chandra de duas estrelas (RX J1856.5-3754 e 3C58) mostraram que estas estrelas não deverão ser estrelas de neutrões como se pensava inicialmente. No caso de uma estrela de neutrões, teríamos uma estrela semelhante a um gigantesco núcleo atômico (sem protões, apenas com neutrões), com alguns quilômetros de diâmetro. No entanto, no caso destas estrelas, temos algo ainda mais denso que um núcleo atômico. Uma das hipóteses que surgiu para explicar este fenômeno é que as estrelas sejam constituídas por quarks puros (os "tijolos" das partículas nucleares) ou então contêm cristais de partículas sub-nucleares que só têm sido observados após colisões de altas energias e durante intervalos de tempo extremamente curtos. http://www.astro.up.pt/nd/astro_news/2002/0416pt.html

(Ver: Aminoácidos)

LINKs:

Ver também:
*