Plasma

Página acima

FÍSICA:  

Estado da matéria no qual os átomos estão completamente dissociados em núcleos e em elétrons.  (Ver: Ionização )

[31 - Plasma]

        O plasma também é chamado de "quarto estado da matéria", em extensão aos estados sólido, líquido e gasoso (esta descrição foi usada primeiramente por William_Crookes em 1879). A ilustração abaixo mostra como a matéria muda de um estado para outro à medida que se fornece energia térmica à mesma.

        Os plasma possuem todas as propriedades dinâmicas dos fluidos, como turbulência, por exemplo. Como são formados de partículas carregadas livres, plasmas conduzem eletricidade. Eles tanto geram como sofrem a ação de campos eletromagnéticos, levando ao que se chama de efeito coletivo. Isto significa que o movimento de cada uma das partículas carregadas é influenciado pelo movimento de todas as demais. O comportamento coletivo é um conceito fundamental para a definição de plasmas.

http://www.plasma.inpe.br/LAP_Portal/LAP_Sitio/Texto/Diversidade_de_Plasmas.htm 

        Quando a matéria está sob a forma de plasma, temos que a temperatura em que ela se encontra é tão elevada que a agitação térmica de seus átomos é enorme, de forma que chega a sobrepor a força que mantém unidos ao núcleo os prótons, nêutron e elétrons. 

        Apesar de dificilmente ser conseguido o estado de plasma na Terra, os cientistas estimam que cerca de 99% de toda a matéria existente no universo esteja sob a forma de plasma. Uma vez que o plasma possui elétrons capazes de mover-se livremente, ele possui propriedades fantásticas, como a de um ótimo condutor de eletricidade e calor. Ele possui também formas extremamente particulares de interação com campos magnéticos e com ele mesmo. Como seus elétrons se movem livremente em seu interior, existe uma corrente elétrica dentro do plasma que gera, pela Lei de Ampère, um campo magnético. Estes elétrons também se movem em círculos de acordo com um campo magnético próprio do plasma, e para o caso da temperatura do plasma ser muito elevada, este movimento circular dos elétrons pode causar a emissão de ondas eletromagnéticas. Os campos magnéticos associados ao plasma podem ser extremamente intensos, como se pode notar no caso do Sol, onde os campos magnéticos do plasma são responsáveis pelas colunas de convecção de calor, dando origem a manchas solares, ventos solares etc. [47]

mais informações em ENCICLOPÉDIA DIGITAL 2002 - www.enciclopedia.com.br

ACELERAÇÃO DE CAMPO MÓVEL

Uma luz de alta intensidade, atingindo um plasma, empurra os elétrons (bolas vermelhas) até velocidades muitos altas, deixando os íons positivos mais pesados (bolas verdes) para trás e produzindo um poderoso campo elétrico (setas vermelhas) entre essas cargas separadas.  Essa separação de cargas e as linhas do campo elétrico podem acelerar outras partículas carregadas até energias muito altas.

[44 - página 80]

        Abandonado a ele próprio, um plasma ocupa, tal como qualquer gás, todo o espaço geométrico disponível, devido às colisões entre partículas. O plasma pode ser confinado por campos magnéticos, visto que as trajetórias dos íons e dos elétrons que o constituem são hélices que se enrolam em torno das linhas de força do campo magnético.

Desenvolvido por: Carlos Bertulani
http://www.if.ufrj.br/teaching/fusao/cap4.html 

      Plasma gerado por fusão termonuclear

 

        Existem no mundo poucas máquinas do tipo Tokamaks Esféricos, destes, um aqui no Brasil. O Tokamak ETE (Experimento Tokamak Esférico) que está em funcionamento desde novembro de 2000 no Laboratório de Plasma (LAP) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos (SP), é uma destas máquinas.

Luis Filipe de Faria Wiltgen Barbosa

http://www.ita.br/online/2003/noticias03/tokamak/tokamak.htm 

        Plasma gerado pelo INPE irá contribuir com estudos sobre energia por fusão termonuclear.

        A geração de energia por fusão termonuclear é vista hoje como uma das alternativas plausíveis na busca de soluções para a escassez de combustível fóssil em um futuro não muito distante. É também considerada uma das opções de energia limpa, não agressiva ao meio ambiente, cujo uso poderia minimizar problemas ao nosso planeta, como o efeito estufa.

        Ao contrário dos atuais reatores de usinas nucleares que geram resíduos radioativos ao produzirem energia por fissão - separação de átomos pesados -, o processo por fusão - como o próprio nome diz, processo no qual átomos leves se fundem - não é poluente. A energia por fusão já é obtida em experimentos realizados em máquinas chamadas Tokamak. Atualmente diversas versões estão em operação em países industrializados, como Inglaterra, Estados Unidos, Rússia e Japão. No entanto, nenhum experimento até hoje gerou mais energia do que a consumida pela máquina, apesar da enorme evolução científica e tecnológica nas últimas décadas.

        A máquina do tipo Tokamak foi idealizada com o objetivo de aprisionar plasma para então gerar energia por fusão termonuclear. O plasma é um "gás" de íons e elétrons livres, o quarto estado da matéria, encontrado em condições naturais somente fora da atmosfera terrestre e em quase todo o Universo. É formado a temperaturas acima de 10 mil graus celsius, mas para gerar energia por fusão, o plasma deve estar aquecido a temperaturas acima de 15 milhões de graus celsius, tal como ocorre nas estrelas e no Sol. Em plasma de laboratório, no entanto, são necessárias temperaturas da ordem de 100 milhões de graus celsius para ocorrer fusão.



http://www.aeb.gov.br/19012001-Tokamak.htm
 

 


 

 

BIOLOGIA:  

Substância fundamental das células. O mesmo que protoplasma.

[31 - Plasma]

        O plasma é o líquido amarelado no qual se encontram suspensas as células do sangue. Fundamentalmente, é uma solução de proteínas, cada uma com sua função. A principal proteína plasmática é a albumina, que ajuda, por suas propriedades químicas, a manter o plasma no interior dos vasos, impedindo seu extravasamento excessivo para os tecidos. A deficiência de albumina, comum em casos de desnutrição muito graves, ou de algumas doenças do rim (ex: síndrome nefrótica) e do fígado (ex: cirrose), leva à formação de edema, ou seja, a infiltração dos tecidos por líquido proveniente do interior dos vasos sangüíneos. Além disso, o plasma também contém proteínas denominadas fatores da coagulação, que atuam no processo de formação dos coágulos. A deficiência de fatores da coagulação ocorre em algumas condições hereditárias, como a hemofilia A (deficiência do fator VIII), e causa hemorragias freqüentes e de difícil controle. É também no plasma que são transportadas as imunoglobulinas (anticorpos), que são proteínas produzidas pelo sistema imunológico em resposta a processos infecciosos. A deficiência de imunoglobulinas predispõe o indivíduo a infecções.

http://www.provita.org.br/secoes.asp?sec=15#plasma 

LINKs:

Ver também:


Crianças e Adolescentes

DESAPARECIDOS