William Crookes
página acima: Biografias
-
-
Crianças e Adolescentes
DESAPARECIDOS
*

____Willian Crookes nasceu em Londres, Inglaterra, no dia 17 de junho de 1832. Foi o maior químico da Inglaterra, segundo afirmativa de “Sir” Arthur Conan Doyle, o que ficou constatado pela trajetória gloriosa que esse ilustre homem de ciência desenvolveu no campo científico. Mencionado como sendo um dos mais persistentes e corajosos pesquisadores dos fenômenos supranormais, desenvolveu importante trabalho na área da fenomenologia espírita.

____No ano de 1855, Willian Crookes assumiu a cadeira de química na Universidade de Chester. Como conseqüência de prolongados estudos, no ano de 1861 descobriu os raios catódicos e isolou o Tálio, determinando rigorosamente suas propriedades físicas. Após persistentes estudos em torno do espectro solar, descobriu, em 1872, a aparente ação repulsiva dos raios luminosos, o que o levou à construção do Radiômetro, em 1874. No ano seguinte descobriu um novo tratamento para o ouro. No entanto, a coroação do seu trabalho científico foi a descoberta do quarto estado da matéria, o estado radiante, no ano de 1879. Foram-lhe outorgadas várias medalhas pelas relevantes descobertas no campo da física e da química.

____A rainha Vitória, da Inglaterra, nomeou-o com o mais alto título daquele país: “Cavalheiro”.

____A par de todas as atividades, ocupou a presidência da Sociedade de Química, da Sociedade Britânica, da Sociedade de Investigações Psíquicas e do Instituto de Engenheiros Eletricistas.

____Dotado de invejável fibra de investigador, acabou por pesquisar os fenômenos_mediúnicos, a princípio, com o fim de demonstrar o erro em que incidiam os ditos “ médiuns” e todos aqueles que acreditavam piamente em suas mediunidades.

____Em 1869, os médiuns J.J.Morse e Sra. Marshall serviram de instrumento para que Crookes realizasse as suas primeiras investigações.

____As mais notáveis experiências mediúnicas, levadas a efeito por esse ilustre cientista, foram realizadas através da médium Florence Cook, quando obteve as materializações do Espírito que dava o nome de Katie_King, fato que abalou o mundo científico da época.

____A jovem Florence Cook tinha apenas 15 anos de idade quando se apresentou a Sir Willian Crookes, a fim de servir de medianeira para as pesquisas científicas que vinha realizando. São dela as seguintes palavras: “Fui à casa do Senhor Crookes, sem prevenir a meus pais e nem a meus amigos. Ofereci-me em sacrifício voluntário sobre o altar de sua incredulidade.” Ela pediu a proteção da Sra. Crookes e submeteu-se a toda sorte de experimentações, objetivando comprovar a sua mediunidade, pois que um cavalheiro, de nome Volckmann, havia lhe imputado suspeitas de fraude.

____No dia 22 de abril de 1872, aconteceu, pela primeira vez, a materialização do Espírito Katie King, estando presente na sessão, a genitora, alguns irmãos da médium e a criada.

____Após várias sessões, nas quais o Espírito Katie King se manifestava com incrível regularidade, a Srta. Florence afirmou a Willian Crookes que estava decidida a submeter-se a todo o gênero de investigações.

____Na sua obra “Fatos Espíritas”, faz completo relato de todas as experiências realizadas com o Espírito materializado de Katie King, que não deixa dúvida quanto ao poder extraordinário que possui o Espírito de dar a forma desejada, utilizando a matéria física.

____Numerosos cientistas de renome, mesmo diante dos fatos mais convincentes, hesitaram em proclamar a verdade, com receio das conseqüências que isso poderia acarretar aos olhos do povo. Crookes, porém, não agiu assim. Ele penetrou o campo das investigações com o intuito de desmascarar, de encontrar fraudes, entretanto, quando constatou que os casos eram verídicos, insofismáveis, ele rendeu-se à evidência, curvou-se diante da verdade, tornou-se espírita convicto e afirmou: - “Não digo que isto é possível; digo: isto é real!”

____Willian Crookes desencarnou em 04 de abril de 1919, em Londres, Inglaterra.

Fonte: ABC do Espiritismo, de Victor Ribas Carneiro e Personagens do Espiritismo,
de Antonio de Souza Lucena e Paulo Alves Godoy.

http://www.feparana.com.br/biografias/crookes.htm

____Mais informações em:http://www.espirito.org.br/portal/artigos/fep/william-crookes.html

____ William Crookes conduziu pesquisas intensas entre 1870 e 1876, notadamente sobre os fenômenos_de_ectoplasmia, obtendo a materialização completa do espírito de Kate King. Ele afirmou, na academia de Londres, diante dos sorrisos maliciosos de seus colegas:"Eu não disse que isso é possível, disse que é”.Mais tarde, descobriu o Tálio, inventou o tubo de Crookes, o que levou à descoberta...

http://www.espirito.org.br/portal/artigos/unidual/o-espiritismo-eh-uma-ciencia.htmlhttp://home.ism.com.br/~unidual/Espiritismo%20e%20uma%20Ciencia.htm

____
____Em uma comunicação feita à Sociedade Real (1879), William Crookes apresentou um sumário completo das provas evidentes da existência de um quarto estado da matéria. Em conclusão, diz ele:
____“Aquilo a que chamamos matéria nada mais é do que o efeito produzido sobre os nossos sentidos pelos movimentos_das_moléculas. O espaço coberto pelos movimentos das moléculas não tem mais razão para ser chamado matéria do que o ar atravessado por uma bala de fuzil para ser chamado chumbo. Sob esse ponto de vista, então, a matéria não é mais do que um modo de movimento; no zero absoluto da temperatura, o movimento intermolecular se deterá e, apesar da persistência de alguma coisa que conserva nela as propriedades da inércia e do peso, a matéria, como nós a conhecemos, cessará de existir.”(*)

(*) Camille Flammarion, o eminente astrônomo francês, escreve (1880): “Foi pelo estudo do Espiritismo que o Sr. Crookes foi guiado para suas magníficas descobertas.”

[97 - página 273] - Epes Sargent (1813-1880)

Os experimentos de Crookes

____Os primeiros experimentos que deram indícios de que átomos poderiam ser constituídos de partes menores ocorreram por volta de 1850. O físico britânico William Crookes construiu um tubo em que dois eletrodos, colocados em extremidades opostas, são ligados a uma fonte de alta voltagem, como o esquematizado abaixo:

tubo Crookes

____O tubo é então conectado a uma bomba de vácuo e evacuado gradualmente. Com a saída do gás, o gás residual no interior do tubo começa a emitir uma leve incandescência. Posteriormente, a pressão no tubo diminui e a incandescência desaparece gradualmente. O vidro na extremidade do tubo com o ânodo começa a emitir uma incandescência esverdeada. Se um tubo Crookes especial contendo uma amostra de sulfeto de zinco for operado como descrito anteriormente, o lado da amostra voltado para o cátodo emite uma incandescência fosforescente brilhante e uma sombra da amostra pode ser vista no ânodo no final do tubo. O sulfeto de zinco é uma substância que emite luz quando bombardeado com partículas de alta energia.

____Portanto, a baixas pressões, é evidente que alguma coisa deixa o cátodo e viaja para o ânodo. Originalmente pensou-se que se tratava de um raio, semelhante a um raio de luz, que foi denominado raio_catódico . O raio catódico é formado por um feixe de minúsculas partículas, e cada vez que uma partícula individual bate na superfície do sulfeto de zinco, um flash de luz é emitido. Além disso, é necessário que as partículas viajem em linha reta, pois se elas pudessem seguir vários caminhos em torno da amostra, a sombra na extremidade do tubo seria indefinida. A incandescência emitida pelo gás no interior do tubo a pressões intermediárias resulta da colisão entre as partículas em movimento e as moléculas do gás. A baixas pressões, a concentração de moléculas de gás é muito baixa para produzir luz visível, e sob essas condições muitas partículas atingem o vidro no ânodo, causando incandescência na extremidade do tubo. Essas partículas receberam o nome de elétrons.http://www.geocities.com/Vienna/Choir/9201/primeiros_modelos_atomicos.htm

http://www.ca.ufsc.br/qmc/aulas1anos/raiocatodico/raiocatodico.htm

____O doutor Julian Ochorowicz(1850 - 1918), psicólogo e filósofo polaco, lente de Psicologia e Filosofia na Universidade de Lemberg, co-director desde 1907 do Institut Général Psychologique de Paris, foi um dos mais ilustres e competentes investigadores da "sugestão mental".

Exerceu a cátedra na Universidade de Lemberg.

____Na Itália, teve oportunidade de constatar os extraordinários fenômenos produzidos por Eusápia_Paladino. Declarou na "Gazeta Semanal Ilustrada", o seguinte: "Quando me recordo de que, numa certa época, eu me admirava da coragem de William Crookes em sustentar a realidade dos fenômenos_espíritas; quando reflito, sobretudo, que li as suas obras com o sorriso estúpido que iluminava a fisionomia dos seus colegas, ao simples enunciado destas coisas, eu coro de vergonha por mim próprio e pelos outros."http://www.espiritismogi.com.br/biografias/julian.htm

____É sobretudo na Inglaterra que encontramos uma plêiade de grandes_homens entregues a esses estudos. Queremos citar, principalmente, um testemunho eminente, o de William Crookes. Acreditamos ser inútil recordar ao leitor os títulos pelos quais esse sábio tornou-se merecedor da gratidão pública. É nos suficiente dizer que a ele se deve a descoberta do tálio e a demonstração experimental da existência da matéria radiante entrevista por Faraday. Esta nova estrada, aberta às investigações científicas, rasgou imenso e grandioso horizonte à Ciência contemporânea, e pode-se dizer que é uma das maiores descobertas do século passado.
____Um espírito tão eminente não se aventura em terreno desconhecido sem tomar todas as precauções imagináveis contra o erro ou contra a fraude.
____Escutemos o que ele diz sobre o Espiritismo, em um artigo publicado em julho de 1870, no "Quartely Review", órgão da Academia de Ciências da Inglaterra:

  • "O espiritualista fala de corpos pesando 50 ou 100 libras que são elevados_no_ar, sem intervenção de forças conhecidas; mas o químico está acostumado a fazer uso de uma balança sensível a um peso tão diminuto que seriam necessários dez mil deles par pesar um grão . É , por conseguinte, bem fundado pedir-se que esse poder, que se diz guiado por uma inteligência e eleva até ao teto um corpo pesado, faça mover, em condições determinadas, sua balança tão delicadamente equilibrada".
  • "O espiritualista fala de pancadas em diferentes partes de um aposento, enquanto duas ou mais pessoas estão tranqüilamente sentadas em volta de uma mesa. O experimentador científico tem o direito de pedir que essas pancadas sejam produzidas no tubo do seu fonógrafo".
  • "O espiritualista fala de aposentos e casas atormentados e, mesmo, danificados por um poder sobre-humano. O homem de ciência pede, simplesmente, que um pêndulo, colocado sob uma campânula de vidro e repousando em sólida alvenaria, seja posto em oscilação".
  • "O espiritualista fala de objetos de mobília a se moverem de um aposento para outro, sem a ação do homem; mas o sábio constrói instrumentos que dividem uma polegada em um milhão de partes, e lhe é lícito duvidar da exatidão das observações efetuadas, se a mesma força for impotente para fazer mover de um simples grau o indicador do instrumento".
  • "O espiritualista fala de flores salpicadas com um fresco rocio, de frutos e, mesmo, de seres viventes transportados através de sólidas muralhas de tijolo. O investigador científico pede, simplesmente, que um peso adicional (que fosse a milésima parte de um grão) seja depositado em uma das conchas de sua balança, quando ela está no mostrador fechado a chave; e o químico pede que se introduza a milésima parte de um grão de arsênico através de um tubo de vidro no qual se encontra água pura, hermeticamente encerrada".
  • "O espiritualista fala de manifestações de um poder equivalente a milhares de libras, que se produz sem causa conhecida. O homem de ciência, que crê firmemente na conservação da força e que pensa que ela jamais se produz sem o esgotamento de alguma coisa para substituí-la, pede que as ditas manifestações sejam produzidas em seu laboratório, onde ele poderá pesá-las, medi-las, submetê-las às suas experiências." (2)
    ____Ofereceram-se para assistir-me, com todos os seus poderes, pondo à minha disposição as suas faculdades particulares. E, até o ponto que atingi, posso acrescentar que as experiências preliminares têm sido satisfatórias. (Nota de William Crookes.)
http://www.fern.org.br/historicoesp_inglaterra.htm

(1) Um grão corresponde, mais ou menos, a cinco centigramas.
(2) Para ser justo a este respeito, devo dizer que, expondo estes intuitos a vários espiritualistas eminentes e aos médicos mais dignos de confiança na Inglaterra, eles exprimiram a sua perfeita confiança no êxito do inquérito, se ele fosse lealmente prosseguido segundo acima indiquei. LINKs:http://www.ieja.org/portugues/Estudos/Artigos/p_williamcrookes.pdf

Ver também:
*