Página acima: Guia Heu
Universo

--

--

 

www.sciam.com.br 

        ...Revestido das leis_do_universo e da impulsão inicial inerente à sua formação mesma, a matéria_Cósmica_primitiva fez que sucessivamente nascessem turbilhões, aglomerações desse fluido difuso, amontoados de matéria nebulosa que se cindiram por si próprios e se modificaram ao infinito para gerar, nas regiões incomensuráveis da amplidão, diversos centros de criações simultâneas ou sucessivas.

        Em virtude das forças que predominaram sobre um ou sobre outro deles e das circunstâncias ulteriores que presidiram aos seus desenvolvimentos, esses centros primitivos se tornaram focos de uma vida especial: 

  • uns, menos disseminados no espaço e mais ricos em princípios e em forças atuantes, começaram desde logo a sua particular vida astral; 

  • os outros, ocupando ilimitada extensão, cresceram com lentidão extrema, ou de novo se dividiram em outros centros secundários.

[38 - capítulo VI - página 114 item 15 ] - Allan Kardec  - A Gênese - 1868

        A cosmologia cíclica propõe que nosso universo e um gêmeo - vistos aqui como planos, mas na verdade tridimensionais - se esbarrem periodicamente um no outro. Acompanhe a seqüência:      

1. Os universos param de se afastar e começam a se aproximar um do outro.

2. Enquanto se aproximam, cada universo continua em expansão

3. Ao colidirem, ocorre um novo Big Bang.

4. A colisão reabastece cada universo com matéria

        O modelo cíclico é baseado na ideia de que nosso universo é uma brana tridimensional que encerra um espaço em quatro dimensões. Outra brana – um universo paralelo – se localizaria a uma distância subsubatômica do nosso. Esse universo estaria mais próximo de nós do que nossa própria pele, embora não seja possível vê-lo ou tocá-lo.   Gabriele Veneziano, do CERN, diz o seguinte: “nossa comunidade está muito mais preparada para aceitar que o Big Bang foi o resultado de alguma coisa do que a causa de tudo.”  

[44 - páginas 22 / 23]

 https://ssl430.locaweb.com.br/clubeduetto/loja/detalhe_produto.asp?ctgr=2&prdt=128

Um mundo completamente formado pode desaparecer e disseminar-se de novo no Espaço, a matéria que o compõe.  Deus renova os mundos, como renova os seres vivos. 
 

[9a - página 65 questão 41]

        A produção de partículas de anti-matéria em laboratório, e, por fim, a produção de um antiátomo de Hélio na URSS, revelaram a possibilidade da existência de universos interpenetrados. Dois universos diferentes, de estruturas contraditórias, podem coexistir num mesmo espaço, sem que um seja normalmente percebido pelo outro, o que torna ainda explicável cientificamente a relação do chamado mundo dos mortos com o mundo dos vivos e vice-versa.

 

Trabalho de João Gonçalvez Filho - UNIVERSO - 3291


A Ciência está a um passo de admitir que exista um outro domínio externo ao universo, que, para os reencarnacionistas, seria o mundo espiritual. 

http://www.cvdee.org.br/artigostexto.asp?id=118

O que a Ciência terá de admitir é que existem incontáveis universos, na Criação Infinita. Eles são formados, nascem, crescem, envelhecem, contraem-se, "morrem", explodem e renascem, numa incessante recriação, sob as vistas paternas de Deus e sob o controle amoroso e potente dos Arcanjos Divinos.  

[45 - página 30]

        Existindo, por sua natureza, desde toda a eternidade, Deus criou desde toda eternidade e não poderia ser de outro modo, visto que, por mais longínqua que seja a época a que recuemos, pela imaginação, os supostos limites da criação, haverá sempre, além desse limite, uma eternidade - ponderai bem esta ideia -, uma eternidade durante a qual as divinas hipóstases, as volições infinitas teriam permanecido sepultadas em muda letargia inativa e infecunda, uma eternidade de morte aparente para o Pai eterno que dá vida aos seres; de mutismo indiferente para o Verbo que os governa; de esterilidade fria e egoísta para o Espírito de amor e vivificação.

[38 - capítulo VI - página 113 item 14 ] - Allan Kardec  - A Gênese - 1868


Por fim, existe ainda a possibilidade de uma modificação das equações cosmológicas, num cenário em que o nosso universo de quatro dimensões é uma membrana de um universo de 11 dimensões.

[44 - página  33]
http://www2.uol.com.br/sciam/ 

        Não ignoramos que o Universo, a estender-se no Infinito, por milhões e milhões de sóis, é a exteriorização do Pensamento Divino, de cuja essência partilhamos, em nossa condição de raios conscientes da Eterna Sabedoria, dentro do limite de nossa evolução_espiritual. Da superestrutura dos astros à infra-estrutura subatômica, tudo está mergulhado na substância viva da Mente de Deus, como os peixes e as plantas da água estão contidos no oceano imenso.

[28a  - página  13]  André Luiz

Hoje em dia acredita-se geralmente – e entre os físicos quase unanimemente – que a corrente do conhecimento nos leva a uma realidade não-mecânica; o universo começa a parecer mais um grande pensamento do que uma grande máquina.

[45 - página 20]

        Do telescópio de Monte Paloma, de cinco metros, podem ser observadas cerca de um bilhão de galáxias. E, na nossa modesta galáxia existem mais de cem bilhões de sóis. Esses mundos incontáveis são, como disse Jesus, as muitas moradas da Casa do Eterno Pai. É nele que nascem, crescem, vivem e se aperfeiçoam os Filhos do Criador, a Grande Família Universal... São eles as grandes Escolas das Almas, as Grandes Oficinas do Espírito, as Grandes Universidades e os Grandes Laboratórios do infinito... E são também - Deus seja louvado! - os berços da Vida.

[45 - páginas 31 / 32]

       

"O universo é uma esfera cujo centro está em toda parte e cuja circunferência não está em parte alguma"

Pascal

 

        O fim mais elevado do Universo é a Beleza sob todos os seus aspectos: material, intelectual, moral. A Justiça e o Amor são seus meios. A Beleza, em sua essência, é, pois, inseparável do Bem, e, ambas, por sua estreita união, constituem a Verdade absoluta, a Inteligência suprema, a Perfeição! 

Trabalho de João Gonçalvez Filho - (BELEZA - 282)

 

O Universo é a condensação do amor de Deus e somente através do amor poderá ser sentido enquanto pela inteligência será compreendido.

JOANNA DE âNGELIS

Trabalho de João Gonçalvez Filho - (UNIVERSO - 3296)

        As criaturas têm notícias muito imperfeitas do Universo, em razão da exigüidade dos seus pobres cinco sentidos.

        É por isso que o homem terá sempre um limite nas suas observações da matéria, força e movimento, não só pela deficiência de percepção sensorial, como também pela estrutura do olho, onde a sabedoria divina delimitou as possibilidades humanas de análise, de modo a valorizar os esforços e iniciativas da criatura.

Emmanuel - (Consolador)  [55 - página 44]

NASA detecta misteriosa explosão de origem desconhecida

        A NASA detectou um som no espaço profundo que desafia crenças ou qualquer explicação. Eles não têm a mínima ideia sobre a sua origem, de acordo com Alan Kogut do Centro Espacial Goddard, nos EUA.
        Segundo o cientista, ao invés de receberem um sinal fraco como esperavam, eles ouviram um som de explosão seis vezes mais alto do que qualquer um previa.
        De acordo com a NASA “a fonte deste ruído de rádio de fundo permanece um mistério”. Não veio de estrelas primordiais, não é de nenhuma fonte de rádio conhecida e, na realidade, o problema aqui é que “não há galáxias de rádio (como quasares, por exemplo) suficientes que expliquem o sinal”.
        Em outras palavras não há nada que conheçamos no cosmos que seja capaz de produzir este som ensurdecedor.
        Segundo a Universidade de Maryland, nos EUA, para formar este tipo de sinal “você precisaria juntar [as galáxias de rádio] do universo como sardinhas. Não haveria nenhum espaço restante entre uma e outra galáxia”. Em termos científicos: Eles estão mais perdidos que cego em tiroteio nesta questão, assim também como não sabem de onde veio esta luz misteriosa.
        O som foi detectado pela ARCADE, uma sonda carregada por um balão que é resfriada a quase o zero absoluto. O instrumento em si fica dentro de um tanque com quase 2 mil litros de hélio líquido para chegar a esta temperatura, que é a mesma temperatura a radiação microondas de fundo. [NASA]

http://hypescience.com/nasa-detecta-misteriosa-explosao-de-origem-desconhecida/
http://www.nasa.gov/centers/goddard/news/topstory/2009/arcade_balloon.html

Objeto misterioso deixa astrônomos sem palavras
Em um artigo publicado na revista científica Astrophysical Journal, astrônomos disseram ter encontrado um novo tipo de coisa que eles não conseguiram entender.

        Em um momento você não vê e noutro vê o objeto que está exatamente no meio do nada, aparentemente nem sequer dentro de uma galáxia. Até mesmo a causa das suas características espectrais é desconhecida. Crédito: K. Barbary e outros.
        Os cientistas do projeto Supernova Cosmological Project, da Universidade de Berkeley nos EUA, usaram o Telescópio Espacial Hubble para monitorar agrupamentos de galáxias procurando por supernovas. Em fevereiro de 2006, quando olhavam em direção à Constelação do Norte, o Hubble detectou um objeto que começou a brilhar.
        Ele continuou a brilhar por 100 dias e chegou a 21ª magnitude em duas cores próximas do infravermelho. Em seguida ele foi se apagando em uma escala de tempo similar, até que nada restou para ver. O objeto brilhou e apagou em um fator de ao menos 120 vezes, talvez mais.
        O objeto misterioso não se comportou como nenhum tipo de supernova conhecida. Não é também uma galáxia detectável. “A forma da luz curva é inconsistente…”, disseram os pesquisadores. Eles gravaram três espectros do objeto e, segundo escreveram, os espectros “além se serem inconsistentes com todos os tipos conhecidos de supernovas, não mostraram compatibilidade com qualquer espectro” de uma grande e importante base de dados com uma vasta quantidade de objetos chamada Sloan Digital Sky Survey database. “Nós sugerimos que o [objeto] transitório pode pertencer a uma nova classe.”
        Qual é a distância? Este seria certamente o primeiro passo para começar a desvendá-lo, mas a sua falta de movimento com relação a nós, chamado de movimento paralaxe, diz que ele não pode estar a menos de 130 anos-luz de distância. Porém, a falta de absorção de hidrogênio cósmico no seu espectro significa que também não pode estar mais distante do que 11 bilhões de anos-luz. É um intervalo considerável.

http://hypescience.com/objeto-misterioso/

A Ciência Salvou a Minha "Alma" - DUBLADO.mp4


http://www.youtube.com/watch?v=sgA3bMOzSiQ

O Universo Deus e o Universo Dublado

https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=2KBJcLnR9t0#!

(Ver: Teoria das cordas)

O Universo Além do Big Bang dublado

https://www.youtube.com/watch?v=O8ButGRq49c#at=63

COSMOLOGIA:

DICIONÁRIO:

LINKs:

Ver também:

 

Crianças e Adolescentes

DESAPARECIDOS