Página acima: Corpo físico
Sistema hemático

--


Hematologia
s. f. Ramo da biologia que trata da morfologia do sangue e dos tecidos que o formam.


        As hemácias (glóbulos vermelhos, eritrócitos) são as células mais numerosas do sangue circulante. Possuem a forma de um disco com o centro achatado, e são altamente especializadas para o transporte de oxigênio e CO2. As hemácias contém em seu interior uma proteína chamada hemoglobina, que é responsável por absorver o oxigênio do ar respirado e transportá-lo aos tecidos. Quando se liga ao oxigênio, a hemoglobina recebe o nome de oxi-hemoglobina, e adquire a coloração vermelha viva que é característica do sangue arterial. A hemoglobina também leva de volta aos pulmões, onde será eliminado, o CO2 (sangue venoso). As hemácias maduras não contém núcleo, e têm uma vida útil de aproximadamente 90 a 120 dias. As células mais velhas perdem a elasticidade de suas membranas, e acabam sendo fagocitadas e destruídas no interior do baço. A diminuição anormal do número de hemácias ou de seu conteúdo de hemoglobina recebe o nome de anemia, e pode ter diversas causas e tratamentos diferentes.

http://www.provita.org.br/secoes.asp?sec=15#hemácias

        O SANGUE é um tecido vivo que circula pelo corpo, levando oxigênio e nutrientes a todos os órgãos. Ele é composto por plasma, hemácias, leucócitos e plaquetas.  O sangue é produzido na medula óssea dos ossos chatos, vértebras, costelas, quadril, crânio e esterno. Nas crianças o sangue também é produzido nos ossos longos como o fêmur. 

        Considerando o total da população, percentualmente sua ocorrência é de aproximadamente:

Tipo O    = 45% (O+ 36% O-   9%)
Tipo A    = 42% (A+ 34% A-  8%)
Tipo      = 10% (B+  08%   B-  2%)
Tipo AB   = 03% (AB+ 2,5% AB- 0,5%)


http://www.saude.pr.gov.br/Hemepar/tipagem.htm
 

   
SANGUE  E  PERISPÍRITO


        O corpo_humano tem as suas atividades propriamente vegetativas, mas talvez ainda não saiba que o corpo_perispiritual, que dá forma aos elementos_celulares, está fortemente radicado no sangue. Na organização fetal, o patrimônio sangüíneo é uma dádiva do organismo materno. Logo após o renascimento, inicia-se o período de assimilação diferente das energias orgânicas, em que o “eu” reencarnado ensaia a consolidação de suas novas experiências e, somente_aos_sete_anos_de_vida_comum, começa a presidir, por si mesmo, ao processo de formação do sangue, elemento básico de equilíbrio ao corpo perispirítico ou forma preexistente, no novo serviço iniciado. O sangue, portanto, é como se fora o fluido divino que nos fixa as atividades no campo material e em seu fluxo e refluxo incessantes, na organização_fisiológica, nos fornece o símbolo do eterno movimento das forças sublimes da Criação Infinita. Quando a sua circulação deixa de ser livre, surge o desequilíbrio ou enfermidade e, se surgem obstáculos que impedem o seu movimento, de maneira absoluta, então sobrevém a extinção do tônus vital, no campo físico, ao qual se segue a morte com a retirada imediata da alma.

[16a - página 203 ]  - André Luiz  1943

SISTEMA CIRCULATÓRIO

        Todas as células do nosso organismo têm necessidade, para manter-se em vida e desempenhar as suas funções, de receber oxigênio e materiais nutritivos. A tarefa de transportar a elas esses elementos cabe ao sangue, o qual, por sua vez, recebe das células as substâncias de rejeição.

        O sangue: Os lóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas são como as peças de um carro. Cada um tem uma função definida

  • Os glóbulos vermelhos levam oxigênio. 

  • Os brancos combatem infecções, ou seja, vírus e bactérias que atacam o corpo e nos deixam doentes. 

  • E as plaquetas ficam responsáveis por parar os sangramentos, como quando alguém faz um corte na mão _ ou seja, a plaqueta ajuda na coagulação do sangue.

        Os três estão misturados numa substância líquida chamada plasma. Um homem tem em média 5 milhões de glóbulos vermelhos por milímetro cúbico de sangue.

Esquema da circulação sangüínea

  • 1-Coração; 

  • 2-Circulação cerebral; 

  • 3-Circulação pulmonar; 

  • 4-Circulação hepática; 

  • 5-Circulação gástrica; 

  • 6-Baço; 

  • 7-Circulação renal; 

  • 8-Circulação intestinal; 

  • 9-Circulação nos membros inferiores

http://www.corpohumano.hpg.ig.com.br/circulacao/ciculacao.html 

        Nos organismos vertebrados, os vasos sangüíneos surgem muito cedo durante o desenvolvimento: ainda nas primeiras etapas da formação do embrião, quando certas células se diferenciam e se organizam em estruturas tubulares.

        Esse processo é determinado e regulado por inúmeros sinais e fatores de crescimento,

em um complexo conjunto de eventos que os cientistas estão começando a desvendar.

        Conhecer em detalhes como esse processo acontece e de que forma interferir nele pode ajudar a resolver problemas relacionados à prevenção ou ao tratamento de diversas doenças, inclusive o câncer.

http://www2.uol.com.br/cienciahoje/chmais/pass/ch190/vasos.pdf 

ESTRUTURAS FETAIS

O sangue é bombeado por meio do cordão umbilical e da placenta para excreção de dejetos e troca de oxigênio. Há algumas estruturas no sistema vascular fetal que possibilitam este tipo de movimento sangüíneo:

  • ducto arterioso: é uma conexão vascular entre os vasos que normalmente levam sangue aos pulmões para a troca de gases e a aorta, que é o principal vaso que leva sangue oxigenado ao corpo
  • forame oval: é uma abertura entre as aurículas do coração. Facilita o movimento do sangue oxigenado pelo corpo do feto.
  • ducto venoso: um vaso que vai do fígado a um vaso maior chamado veia cava inferior
  • veia umbilical: é o vaso que vai do cordão umbilical ao fígado. Este vaso leva sangue oxigenado ao corpo
  • artérias umbilicais: os vasos que vão do sistema arterial fetal ao cordão umbilical. O sangue não oxigenado é transportado por estes vasos.

http://www.connectmed.com.br/cgi-bin/view_adam.cgi/encyclopedia/ency/article/002395.htm 

(Ver: Fecundação)

SISTEMA HEMATOPOÉTICO (Sangue)

        A hematopoese é um sistema altamente organizado responsável pela produção das células sanguíneas. O controle da proliferação, diferenciação e maturação destas células é feito através de uma complexa interação molecular das células com o microambiente da medula óssea.  Este microambiente complexo produz glicoproteínas solúveis genericamente chamadas de citocinas, que controlam a mitose e a diferenciação das células hematopoéticas.
        Nos processos neoplásicos, especialmente nos malignos, ocorrem alterações moleculares induzindo nas células um novo comportamento biológico podendo, inclusive, alterar seus mecanismos de adesão. A interação de células leucêmicas com moléculas da matriz extracelular da medula óssea, pode ser um dos mecanismos utilizados por essas células para chegar ao sangue periférico. Particularmente, precursores celulares, matriz extracelular e interações com células endoteliais determinam a manutenção ou liberação das células hematopoéticas do microambiente da medula óssea para o sangue periférico. Assim, mudanças na afinidade ou na quantidade de moléculas de adesão pelas células do estroma ou pelos precursores das células sanguíneas, afetarão a adesão celular.
        Vários trabalhos têm sido realizados na tentativa de se entender melhor a interação existente entre os precursores hematopoéticos e o microambiente indutivo formado pelo estroma medular.


http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-84842000000300007 

Ver também: http://www.provita.org.br/secoes.asp?sec=15#hematopoese 

As células estromais da medula óssea fornecem suporte estrutural e molecular ao sistema hematopoético, produzindo fatores essenciais para o desenvolvimento das células hematopoéticas. As células-tronco hematopoéticas se localizam próximas à superfície endosteal...


Mestrado de Alex Balduino de Souza

http://www.sigma.ufrj.br/UFRJ/SIGMA_FOCO/trabalhos_conclusao/resultado.stm?funcao=TRABALHOS_CONCLUSAO&id_pessoal=61630 

        Dos possíveis riscos ocupacionais: nos toners são encontrados o negro de fumo, substância essa que pode provocar alterações no sistema hematopoético dos trabalhadores.

        A substância conhecida por Negro de Fumo é o carbono em dispersão muito fina, obtido por combustão incompleta de gás natural (do petróleo), fazendo parte dos Hidrocarbonetos Policíclicos Aromáticos (HPAs), referidos na NR nº 15 do Ministério do Trabalho.


http://www1.jus.com.br/doutrina/texto.asp?id=5256
 

Características dos Indivíduos de Acordo com os Tipos de Sangue

http://www.medicinacomplementar.com.br/estrategia_nutrologia_dietagruposang.asp#5 

Papiro Ebers é um dos tratados médicos mais antigos e importantes que se conhece. Foi escrito no Antigo Egito e é datado de aproximadamente 1550 a.C.
Atualmente o papiro está em exibição na biblioteca da Universidade de Leipzig e foi batizado em homenagem ao egiptólogo alemão Georg Ebers, que os adquiriu em 1873.
O papiro contém mais de 700 fórmulas mágicas e remédios populares além de uma descrição precisa do sistema circulatório.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Papiro_Ebers
http://deficienciavisual14.com.sapo.pt/r-Papiro_Ebers.htm


Ver também:

 

Crianças e Adolescentes

DESAPARECIDOS