Casamento:

Jose Joaquim da Rocha

Maria da Penha e Silva

Sargento Mor Jose Joaquim da Rocha
Batizado em 26/03/1758, na Matriz da Victoria, pelo Padre Gonçallo Pacheco, foram Padrinhos Francisco Xavier da Rocha e Maria da Rocha = Vicente de Souza Oliveira, conforme testamento deixado pelo avô Manuel da Rocha Pimentel, página 89v abaixo. [66]. Provavelmente o único filho homem e, também, um dos últimos/caçula.
Já falecido em 1830, conforme documento correspondente a questão da terras de Jucu e Camboapina-ES. Ocupou estas terras após o falecimento da tia Maria da Penha do Amaral
página 41v e página 67.
Sobrinho e afilhado de Francisco Xavier da Rocha
página 89v [66]

---///|||\\\---

1813 – Segundo Regimento de Milícias datado de 6 de Julho deste ano eram seus Oficiais: do Estado Maior Coronel-comandante o Governador Francisco Alberto Rubim; Tenente-coronel, Manoel Vieira Machado; Sargento-mor Francisco Luís das Chagas Carneiro, primeiro Ajudante Jose Barboza Pereira, Segundo Ajudante Miguel Rodrigues Ferreira, Quartel-mestre Manoel do Nascimento Rosa, Secretário Jose Ribeiro Pinto e Cirurgião João Antônio Pientznauer. Companhia de Granadeiros: Capitão Inácio Martins Ferreira Meireles, Tenente Jose Pinto Ribeiro de Carvalho, Alferes Manoel Joaquim de São Boaventura. Companhia de Infantaria: Capitães Jose Pinto Ribeiro, Jose Correia Vidigal, Manoel Rodrigues Pimentel, Antônio Joaquim Franco, Francisco Jose Guimarães, Luís Jose Pereira, Inácio Luís da Costa Brandão e Francisco Antônio da Fonseca; Tenentes: Inácio Gonçalves Coelho, Jose Rodrigues de AmorimManoel Pinto Homem de Azevedo, Jose Joaquim da Rocha, Luís da Fraga Loureiro, Antônio Jose Lambertino, Antônio das Neves Teixeira e Joaquim Marcellino da Silva Lima; Alferes: Antônio de Aguiar Brandão, Antônio Bonifácio Pereira, Inácio Leão da Fraga, Francisco Jose de Barros Lima, Manoel Machado de Almeida, Manoel Rodrigues Pereira, Jose Francisco de Melo e Jose da Silva Pereira. Companhia de Caçadores: Capitão Sebastião Vieira Machado; Tenente Manoel da Silva Maia; Alferes João Pinto de Castro e Tenente agregado Francisco Luís de Andrade. Companhias de Cavalaria: Capitães: Miguel Rodrigues Pinto e Jose Martins Ferreira Meireles; Tenentes: Antônio Felipe Soares de Mesquita e Joaquim Honorato de Amorim; Alferes: Joaquim Duarte Carneiro e Francisco Ferreira Toscano.
[27]

ou Maria da Penha Vasconcellos

 

Filhos:

  1. Luciano Jose de Almeida c.c. Maria Magdalena


  2. Manoel da Rocha Pimentel (Freire) c.c. Rosa Maria da Silva


  3. Diogo de Almeida e Silva


  4. Antonio Coutinho da Rocha Mello c.c. Narciza Peres, moradores na Vila do Espirito Santo [66] 1830 página 85. (Narciza de Freitas Pereira) ou (Narciza Pinto Conceição) ou (Narciza Pires de Freitas),
    pais de:
    1. Manoel Martins Coutinho c.c. Anna Maria da Conceição


    2. Manoel Pinto Coutinho, já falecido em 29/4/1860, c.c. Francisca Maria da Victória, filha de Vicente Ferreira e Luiza da Victória,
      pais de:
      1. Liceria - batizada em 29/4/1860 [29]
        Padinhos: Fernando Antonio Ferreira Castello e Luzia Maria da Conceição

  5. Bernardino Falcão de Gouvea

  6. André de Almeida e Silva - morador na Vila do ES (Vila velha)

  7. Anna Maria da Victória (viúva em 1830) - Casada com Jose Ferreira da Silva

  8. Izabel de Barcellos Pereira [66] página 84. Em 1833 foi madrinha juntamente com Torquato Martins de Araujo

  9. Maria da Penha (solteira: de 12 a 25 anos, em 1830)

  10. Francisca Xavier (solteira: de 12 a 25 anos) [66] 1830

 

Documentos extraidos do processo de herança movido por Jose Freire de Andrade:

 


















Diz D. Maria da Penha Viuva

do falecido Sargento Mor Jose Joaquim da Rocha filho


legítimo de Antonio Coutinho de Mello e de sua mulher


D. Francisca de tal, que para bem de direito deste suplicante preci

za que o Exmo. destinto Juizo lhe de por Certidão dos Li=

vros onde consta _____ do assento de batismo

do finado seo marido ....






















Agostinho de Mattos Pimentel


Escrivão interino do Auditório

Eclesiástico desta Cidade da Vic

tória da Província do Espírito

Santo por Portaria do Muito

Reverendo Senhor Conigo Ar=


página 89v do processo do Capitão Manuel da Rocha Pimentel
informando a respeito do batismo do Jose (Jose Jaquim da Rocha)

                                           Agostinho de Mattos Pimentel (Ver: Luzia do Couto)

Declarações de Jose Freire de Andrade datada de 05 de Março de 1830

Declarações de Jose Freire de Andrade datada de 16 de Março de 1830

Declarações de Jose Freire de Andrade datada de 15 de Abril de 1830

Declarações de Jose Freire de Andrade datada de 16 de Janeiro de 1831

Pedido de Jose Freire de Andrade para que o juiz autorize que lhe entreque o Testamento do Capitão Manuel da Rocha Pimentel, seu trisavô

LIBELO CIVIL (CUMPRIMENTO CONTRATO CASAMENTO/DOTE)
A = Suplicante Jose Freire de Andrade
RR = Avó do suplicante e filhos dela

Libello Civil que diz como A (Jose Freire

de Andrade
) contra os RR citados, sua

Avó D. Maria da Penha, viuva do

Sargento Mor Jose Joaquim da Rocha, e filhos

Manoel da Rocha, Diogo de Almeida e Silva

Bernardino Falcão, André de Almeida

Silva
, Antonio Coutinho de Mello, e sua
mulher, Narcisa Peres, Anna Maria da

Vitoria
viuva, Izabel de Barcellos
viuva, Maria da Penha e Francisca Xavier

estas duas ultimas em suas pessoas

na do Curador Geral por serem maiores
de 12 annos e menores de 25, que se se

gue

                             1

A
ser morador do termo desta cidade bem

como os RR, a exepção de André de Al

meida Silva
, Antonio Coutinho de Mello e
sua mulher Narcisa Peres que são morado

res da Vila do Espirito Santo

                          2



que o Capitão Manoel da Rocha Pimen

tel
sendo Senhor e possuidor das terras
de Jucu e Camboapina, falecendo com seo

solene testamento e deixou em

sua terça as ditas terras a seo filho mais

velho o Capitão Francisco Xavier da Rocha para

deste passarem ao varão neto mais velho,

não havendo, passarem as mencionadas

terras ao varão mais próximo de sua ge-

ração, e nunca serem _______?.

                          3

que ficando tão-bem o Capitão Francisco Xavier

da Rocha
sem filhos, passarão as ditas

terras a seo sobrinho o Sargento Mor Jo-




Jose Joaquim da Rocha por ser o mais pró-

ximo parente.

                            4


que deste Sargento Mor Jose Joaquim da Ro-

cha
falecido, procedeu em legítima

progenitura Luciano Jose de Almeida

Pai de A, que tão-bem faleceo deixan-

do o mesmo A (Jose Freire de Andrade)

seo legítimo primogênito.


                            5
   

que o A hé de verdade e conciência, e não

hé capaz de allegar que verdade não

seja.

                            6

que nos termos relatados, e conforme

o direto, hé o A o legítimo sucessor, e

herdeiro d´aquellas terras da Fazenda de

Jucú e Camboapina
, e por concequência

devem os RR (viuva e filhos) daque-
le Sargento Mor Jose Joaquim da Rocha.



Da Rocha, Avô do A , abrir mão del-

las, e deixá-las livres ao mesmo A com

os frutos, e rendimentos desde a devida o-

cupação athé a real restituição e com

todos os domíneos e custas que pro-

testa e que do sobredito hé.




















          Manoel Duarte carneiro

Parte das anotações feitas por Manoel Duarte Carneiro
A = Suplicante Jose Freire de Andrade
RR = Avó do suplicante e filhos dela



Parecer de Francisco de Paula Xavier

Deferimento do processo movido por Jose Freire de Andrade
A = Suplicante Jose Freire de Andrade
RR = Avó do suplicante e filhos dela

Certidão passada pelo escrivão Francisco de Paula Xavier

http://memoria.bn.br/DocReader/Hotpage/HotpageBN.aspx?bib=218235&pagfis=1712&pesq=&url=http://memoria.bn.br/docreader#
Correio da Victória - 1850 - Edição 0008


INíCIO      BIBLIOGRAFIA     LINK     íNDICE     INVENTáRIOS     OUTROS     PESQUISA NO SITE