Anotações feitas por D. Pedro II, em 1860, quando passou por Nova Almeida e Santa Cruz.

(Inicialmente em Nova Almeida)

2 de fevereiro

4 1/2 h missa; o retábulo da matriz que é a Igreja

do Convento é esculpido e pintado no gos
to jesuítico com um quadro da adoração dos

magos. Grande dificuldade em reunir os

animais de modo que só às 6h pude seguir

viagem do outro lado do rio,
neblina sobre o rio e para o mar. 7 menos
5 fazenda do Rio Preto do irmão do Tenente

Coronel Paixão, delegado de Vila-Nova, Sta.

Cruz e Linhares há uma ponte pequena;

depois passa-se pela praia perto de umas

pedras que maré cheia interceptam o

trajeto podendo-se aliás abrir caminho

pelo mato à esquerda. 7h e 10 min ponte do

Gramuté maior que a outra feita pelo

Catão com cabeceiras de pedra as quais

tendo sido escavadas pelas chuvas exigiram

reparação nesta presidência. Casa
do Vigário de Nova-Almeida no alto

de um monte à esquerda; é filho de

Sta. Cruz. 7 3/4 h avista-se em frente

e perto a barra do rio de Sta. Cruz;
fazenda à esquerda muito perto da vila;

encostada aos montes do Ten. Coronel Paixão.

Planta cana crioula, 1000 arrobas anuais,

mantimentos; 12 escravos. 8h. Vila de

Sta. Cruz alegre à margem direita do

rio, casas térreas pequenas e a maior parte

de sapé. O frontispício da Igreja é maior
do que esta iludindo de longe a quem o vir

de frente. A casa onde estou está muito bem

arranjada. Os índios vieram tocar e dançar

e depois apareceu o capitão-mor como o

pintor o Biard, e um S. Beneditozinho

dentro de uma caixa, que um dava a

beijar servindo para outro de umbela

um chapéu de sol.

 

 

 

 

 

 

 

 




Ontem de noite tomei mel por

cuia. Tocam também com as mãos

em tambores de toros escavados com

peles de um lado, e chocalham um


cestinho cheio de pedrinhas. A

dança parece que é o bendenguê
dos negros, assim como a música
o batuque do Engenho. Os caboclos
ainda têm [ilegível]
alguns feições característica da raça,

que é a tupi.

O Pirajá está defronte da Vila, e

trouxe ontem 3 horas de Vitória,

achando 1 br. na barra deste rio.

Ontem foram os índios com muita

folgança levando o S. Benedito, a

bordo do vapor.

Um foguete já ia queimando uma casa
coberta de sapé pegada a em que es
tou.

A estrada é mais para dentro das

capoeiras do que pela praia; mas não

se afasta muito desta. No mar e praia vêem-

se pedras pretas de aspecto esponjoso co-

mo dentro do rio em Piranhas.
        índio e língua.
        Piraquê assú   mirim -  que é cintura

 

O rio dos Reis Magos parte inferior
chamavam-na os índios Janguetá.

    Apiá --- Coisa que Deus deu aos ho-
                  mens - assim disse o índio
    Peitang ---  trigueiro, escuro
       


Avá             ---  Homem
Vuitchingá  --- Nuvem
Cendê         ---  Relâmpago
       
Teminó        ---  Fazer filho

íra                ---  Mel
írazúa          ---  Abelha

Caraivevê     --- Anjo
Inhatchihum --- Mosquito

Berú               --- Mosca
Uhúra             --- Enchente

Uceruca (u inglês de but)   ---  Vasante

Lua Cheia           --- Iaceruvávássú

Lua Nova            ---  Iacepucássú

Milho                   --- Avatché
Chuva de pedra --- Amavává

De nós e de
nós e de outros  --- Inhande

Diabo                   ---  Mbaíva

Chumbo               --- Taiíca

Notei que só dançam os índios de

alguma idade. O S. Benedito corre

15 dias antes da festa e 15 dias de-
pois embriagam-se etc.
A Igreja não merece menção - lu

gar ao lado fechado para enterrar.

Fonte de 2 bicas de água muito boa

que corre de uma montanha feita

no tempo do Catão.


Ver anotações feitas após atravessar o rio de Santa Cruz, quando encontrou o Mattos.
Segundo o escritor Levy Rocha, "o aludido Mattos era o Cel. Joaquim Ribeiro Pinto de Mattos"


Registros feitos pelo pintor Auguste-François Biard, citado por D. Pedro II:




Igreja de Santa Cruz-ES, vista de frente - em 1860


Igreja de Santa Cruz-ES, vista de perfil - em 1860



Fonte:
Livro - Viagem à Província do Espírito Santo
Auguste-François Biard
páginas 23 a 27
Tradução de Jose Augusto Carvalho
Projeto Adelpho Poli Monjardim
Coleção Jose Costa - Volume 8
Secretaria Municipal de Cultura
Prefeitura de Vitória

 

 

INÍCIO      BIBLIOGRAFIA     LINK     ÍNDICE     OUTROS     INVENTÁRIOS