Página acima: Corpo físico
Sistema nervoso

--

--

  
O sistema nervoso, que se liga à câmara encefálica através de processos indescritíveis na técnica da ciência humana, mais não é do que a representação de importante setor do organismo perispirítico.

 

[25 - página 174] - André Luiz

  • O SNC recebe, analisa e integra informações. É o local onde ocorre a tomada de decisões e o envio de ordens. 

  • O SNP carrega informações dos órgãos sensoriais para o sistema nervoso central e do sistema nervoso central para os órgãos efetores (músculos e glândulas).  

http://www.afh.bio.br/basicos/Nervoso3.htm#encefalo 

Sistema Nervoso
Divisão Partes Funções gerais
Sistema nervoso central (SNC)  

Encéfalo

e
Medula espinhal

Processamento e integração de informações
Sistema nervoso periférico (SNP)

Nervos

e
Gânglios

Condução de informações entre órgãos receptores de estímulos, o SNC e órgãos efetuadores (músculos, glândulas...)  


http://www.geocities.com/avozdafono/sistema%20nervoso.htm

        O Sistema Nervoso Autônomo (SNA) é composto por duas porções distintas: Simpático e Parassimpático, cujas ações são antagônicas. Estas duas vertentes atuam normalmente em simultâneo sendo do equilíbrio entre a força de ação de cada uma delas (tônus) que nasce a extrema capacidade regulatória do SNA, essas ações estendem-se a diversos domínios biofisiológicos do nosso organismo, incluindo o débito sanguíneo pelos tecidos.

        O sistema nervoso autônomo divide-se em: 

  • sistema nervoso simpático 

  • e sistema nervoso parassimpático. 

        De modo geral, esses dois sistemas têm funções contrárias (antagônicas). Um corrige os excessos do outro. Por exemplo, se o sistema simpático acelera demasiadamente as batidas do coração, o sistema parassimpático entra em ação, diminuindo o ritmo cardíaco. Se o sistema simpático acelera o trabalho do estômago e dos intestinos, o parassimpático entra em ação para diminuir as contrações desses órgãos.

  • O SNP autônomo simpático, de modo geral, estimula ações que mobilizam energia, permitindo ao organismo responder a situações de estresse. Por exemplo, o sistema simpático é responsável pela aceleração dos batimentos cardíacos, pelo aumento da pressão arterial, da concentração de açúcar no sangue e pela ativação do metabolismo geral do corpo. O Simpático tem ação essencialmente vasoconstritora, mediante a libertação do neurotransmissor norepinefrina (vasocontritor) pelos seus botões terminais, ao contrário do Parassimpático.

  • Já o SNP autônomo parassimpático estimula principalmente atividades relaxantes, como as reduções do ritmo cardíaco e da pressão arterial, entre outras do Parassimpático que tem ação vasodilatadora mediante a libertação de acetilcolina.

http://www.afh.bio.br/basicos/Nervoso4.htm#parassimpatico  

http://www.manuaisdecardiologia.med.br/dac/fiscor3.htm

        Sistema nervoso do grande simpático, nervo grande simpático, grande simpático ou simplesmente simpático, um dos dois sistemas nervosos regulares da vida vegetativa dos órgãos (o outro é o parassimpático).

  • A excitação do simpático acelera o coração, aumenta a tensão arterial, dilata os brônquios e retarda as contrações do tubo digestivo; 

  • o parassimpático tem ação inversa; do equilíbrio entre os dois sistemas resulta o funcionamento normal dos órgãos.

http://www.kinghost.com.br/dicionario/simpatico.html

  • o sistema nervoso grande simpático, que é o agente das funções subconscientes, inconscientes e instintivas, como o batimento cardíaco, a respiração, a digestão, a excreção, etc

  • o sistema nervoso para-simpático ou vago, que atua sob o comando da mente, limitando as funções instintivas.

http://www.viagemastral.com/templates/imprimir.php?c=715&id=1 

COORDENAÇÃO E REGULAÇÃO

        Os sistemas envolvidos na coordenação e na regulação das funções do corpo humano são os sistemas nervoso e sistema endócrino.

        O sistemas nervoso humano é o mais complexo entre os animais. Sua função básica é de receber informações sobre as variações externas e internas e produzir respostas a essas variações através dos músculos e glândulas. Desta forma ele contribui, juntamente com o sistema endócrino, para a homeostase do organismo. Além do mais, o sistemas nervoso humano possui as chamadas funções superiores que inclui: a memória, que corresponde à capacidade de armazenar informações e depois resgatá-las, o aprendizado, o intelecto, o pensamento e a personalidade.

        As mensagens nervosas podem ser grosseiramente comparadas com correntes elétricas que caminham por células especiais: os_neurônios. Essas mensagens são os impulsos nervosos. Os neurônios contam com duas propriedades fundamentais para as funções que exercem: 

  • a excitabilidade (capacidade de reagir aos estímulos) 

  • e a condutibilidade (uma vez alterados pelos estímulos, os neurônios transmitem essa alteração por toda sua extensão, em grande velocidade). O tempo decorrido entre um estímulo e a resposta que ele promove é sempre muito pequeno.

        As mensagens transmitidas pelo sistema endócrino têm natureza química – os hormônios. Estes são substâncias que se distribuem pelo sangue e modificam o funcionamento de outros órgãos, denominados órgãos-alvo. A atuação do sistema endócrino é mais lenta, pois há latência entre a recepção do estímulo, a liberação do hormônio, sua chegada ao órgão-alvo e a execução da resposta que ele provoca. Entretanto, esse sistema tem uma vantagem em relação ao nervoso: seu consumo de energia é muito menor. Pequena quantidade de um hormônio pode desencadear uma ação intensa e duradoura sobre as células de um órgão ou mesmo do corpo todo.

        O sistemas nervoso pode tanto desencadear como interromper uma ação; já o sistema endócrino só pode iniciar uma ação. Depois que um hormônio é liberado na corrente sangüínea, não há como apressar sua remoção; ele continua agindo enquanto estiver circulando.

 

SISTEMA NERVOSO

SISTEMA ENDÓCRINO

Natureza da mensagem

eletroquímica

química

Velocidade

alta

baixa

Gasto de energia

alto

baixo

Via de distribuição

neurônios

sangue

Células excitadas

em geral, poucas

muitas simultaneamente

http://www.afh.bio.br/basicos/Nervoso1.htm 

   

Origem do sistema nervoso

        O sistema nervoso origina-se da ectoderme_embrionária e se localiza na região dorsal. Durante o desenvolvimento embrionário, a ectoderme sofre uma invaginação, dando origem à goteira neural, que se fecha, formando o tubo neural. Este possui uma cavidade interna cheia de líquido, o canal neural.

        Em sua região anterior, o tubo neural sofre dilatação, dando origem ao encéfalo primitivo. Em sua região posterior, o tubo neural dá origem à medula espinhal. O canal neural persiste nos adultos, correspondendo aos ventrículos cerebrais, no interior do encéfalo, e ao canal do epêndimo, no interior da medula.

        Durante o desenvolvimento embrionário, verifica-se que a partir da vesícula única que constitui o encéfalo primitivo, são formadas três outras vesículas: 

  • a primeira, denominada prosencéfalo (encéfalo anterior); 

  • a segunda, mesencéfalo (encéfalo médio) 

  • e a terceira, rombencéfalo (encéfalo posterior).

        O prosencéfalo e o rombencéfalo sofrem estrangulamento, dando origem, cada um deles, a duas outras vesículas. O mesencéfalo não se divide. Desse modo, o encéfalo do embrião é constituído por cinco vesículas em linha reta. O prosencéfalo divide-se em telencéfalo (hemisférios cerebrais) e diencéfalo (tálamo e hipotálamo); o mesencéfalo não sofre divisão e o rombencéfalo divide-se em metencéfalo (ponte e cerebelo) e mielencéfalo (bulbo). 

        As divisões do S.N.C se definem já na sexta semana de vida fetal.  

 

Principais etapas da Morfogênese

1- Prosencéfalo

2- Mesencéfalo

3- Rombencéfalo

4- Futura medula espinhal

5- Diencéfalo

6- Telencéfalo

7- Mielencéfalo, futuro bulbo

8- Medula espinhal

9- Hemisfério cerebral

10- Lóbulo olfatório

11- Nervo óptico

12- Cerebelo

13- Metencéfalo

  http://www.afh.bio.br/basicos/Nervoso2.htm#origem

LINKs:

Ver também:

 

Crianças e Adolescentes

DESAPARECIDOS