Pais:

De acordo com o livro da família Werneck, de Nelson Pamplona, o patriarca da Familia no Brasil era de origem irlandesa ou inglesa e João Werneck (John Brodneck), nasceu em 21/08/1670, em Nuneaton - Warwick - Inglaterra, filho de John Brodneck e Susana.

Segundo o advogado Francisco Klors Werneck, em artigo no jornal do Comércio de domingo de 26-1-1941, admite como certa a descendencia, dizendo que João Berneque é provavelmente filho de Gaspar Werneck Ribeiro de Aguiar. Mas, segundo os autores da primeira árvore genealógica da família Werneck, a diferença entre a data de nascimento de Gaspar e da morte de Werneck é muito pequena para se tratar de pai e filho. Consideram, portanto, apenas conjecturas do Dr. Klors.

A familia Werneck portuguesa descende do holandês Gaspar Werneck, que no século XVII se casou com Mariana Magalhães, e andou em viagens de exploração pelas costas do Brasil. Com o nome de Werneck existem várias famílias na Alemanha. (Wurtemberg, Hannover, Baviéra, Prussia Oriental etc.)

Gaspar werneck era filho de Dionísio Werneck e Margarida Germania
http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=223239

Pais: Cap. Mor Francisco Gomes Ribeiro e Maria Cabral
(casamento cerca de 1680)

Ele nascido cerca de 1650, Freg. de Santa Anna da Carnota, Albufeira, Portugal - Morreu no dia 25/12/1738, Rio de Janeiro-RJ - Brasil

Ela nascida cerca de 1660 em Lisboa, Portugal, morreu no dia 21/03/1686, na candelaria, Rio de Janeiro-RJ, Brasil





Casamento:

João Werneck

Izabel de Souza

Falecido antes de 1722
1º Wernek da familia constatada no Brasil. Não se sabe se éra Portugues.
Morava no Pilar de Iguassú.
Senhor de escravos
____

Werneck- Sobrenome de origem alemã. Diminutivo de Werner (v.s.) (Antenor Nascentes, II, 389). Do alemão (Baviera), composto de "Wern", pequeno afluente do Rheno + eck, castelo (Anuário Genealógico Latino, IV, 31). Importante e antiga família de origem germânica, de abastados proprietários rurais, membros da chamada «aristocracia rural cafeeira», estabelecida no Rio de Janeiro. Teve princípio em Johan Werneck [c.1670 - a.1722, Pilar do Iguassu, RJ]. Em 1690, se encontrava de viagem para as Minas Gerais, onde se declarava de nação alemã. Para esta viagem, obrigatoriamente, deveria passar por Pilar do Iguassu - onde lhe nasceram a alguns filhos - e subir a serra do Tinguá, até atingir o Caminho Novo para as Minas, aberto entre 1690 e 1705, por Garcia Rodrigues Paes. Com a decadência do ouro, tal qual muitas das família mineiras, desceu para o Vale do Paraíba, fundando uma das principais e das mais poderosas famílias do Vale. Deixou vasta descendência, por onde correm os sobrenomes Werneck e Souza Werneck, de seu cas. com Isabel de Souza, filha do Cap.-Mor Francisco Gomes Ribeiro, da importante família Gomes Ribeiro (v.s.), do Rio de Janeiro. Entre os descendentes destes patriarcas, registram-se:

  • I - a bisneta, Ana Matilde Amélia Werneck [1776-], matriarca da famílias Lacerda Werneck (v.s.), do Rio de Janeiro;
  • II - a bisneta, Luiza Maria Angélica Werneck [1773-], matriarca da família Santos Werneck (v.s.), do Rio de Janeiro;
  • III - a terceira-neta, Francisca das Chagas Werneck [1816, Pati do Alferes, RJ - 1844], matriarca da família Quirino da Rocha Werneck (v.s.), do Rio de Janeiro;
  • IV - o terceiro neto, Francisco Peixoto de Lacerda Werneck [1795-1864], barão de Pati do Alferes (ver família Lacerda Werneck), que teve mercê de Carta de Brasão de Armas;
  • V - o quarto neto, Inácio Barboza dos Santos Werneck [1820-1889], barão de Bemposta (ver família Santos Werneck), que teve mercê de Carta de Brasão de Armas;
  • VI - o quarto neto, Luiz Quirino da Rocha Werneck, que teve mercê de Carta de Brasão de Armas;
  • VII - o quarto neto, Jose Quirino da Rocha Werneck [1842-], agraciado com o título de barão de Werneck (ver família Quirino da Rocha Werneck);
  • VIII - o quarto neto, João Quirino da Rocha Werneck [1846-], agraciado com o título de 2.º barão de Palmeiras (ver família Quirino da Rocha Werneck);
  • IX - e seu quarto neto Luiz Peixoto de Lacerda Werneck, que teve mercê de Carta de Brasão de Armas;
  • X - seu quarto neto, Francisco Pinheiro de Souza Werneck [19.01.1842 - 15.04.1926], chefe político na cidade de Valença, agraciado com o título [Dec. 22.07.1882] de barão de Ipiabas;
  • XI - o combativo jornalista Carlos Frederico Werneck Lacerda [30.04.1914, Rio, RJ -], jornalista e político. Diretor da Tribuna da Imprensa. Deputado Federal pela UDN. Governador do antigo Estado da Guanabara [1960]. Entre os descendentes daquele casal tronco, cabe ainda registrar os genealogistas Francisco Körs Werneck e Roberto Menezes de Moraes [21.04.1956, Niterói, RJ -]. Voltou-se, desde cedo, para as pesquisas genealógicas. Conhecedor profundo da história de Vassouras. Foi um dos articuladores da reinstalação do Colégio Brasileiro de Genealogia [1988]. O Colégio deve a ele as principais articulações com o então Secretário do Instituto Histórico, Geográfico Brasileiro, Prof. Marcelo Ipanema, para sua instalação na sede daquela instituição. Eleito sócio titular em 31.05.1988. Participou da Comissão de Revista [1990]. Membro da Comissão de Bibliografia. Foi eleito para compor o Conselho Fiscal do Colégio Brasileiro de Genealogia, para o biênio 1992-1994. Membro da Academia Vassourense de Letras e dos Institutos Genealógicos Brasileiro e do Rio Grande do Sul. Membro do Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Sorocaba. Membro, no quadro dos fundadores, da ABRASP - Associação Brasileira de Pesquisadores de História e Genealogia, instalada, solenemente, a 02.08.1993. (Boletim do Colégio Brasileiro de Genealogia, N.º 22, 07-08.1991, fl.2). Ocupante da Cadeira N.º 5, do Colégio Brasileiro de Genealogia, cujo patrono é o genealogista Roque Luiz de Macedo Paes Leme [ver família Paes Leme]. Publicou os seguintes trabalhos:
    • I - As Escrituras e a Genealogia (in Boletim do Colégio Brasileiro de Genealogia, N.º 11, 12.1989, fl. 1);
    • II - Necrológios: Carlos Grandmasson Rheingantz, Renato Octávio Carrazedo, Jose Marcelo de Alcântara Pinto e Padre Jose da Frota Gentil, SJ (in Brasil Genealógico, IV, N.º 1);
    • III - O Casal Furquim Werneck e sua Descendência. No momento, desenvolve uma pesquisa sobre a Família Rodrigues Barboza, de Vassouras (em conjunto com Vilma Dutra Novaes), além de outros trabalhos. Nobreza Titular:
      • I - Francisco Quirino da Rocha [c.1780- D. 1850], barão com honras de grandeza de Palmeiras - ver família Quirino Werneck;
      • II - Francisco Peixoto de Lacerda Werneck [1795-1864], barão de Pati do Alferes - ver família Lacerda Werneck;
      • III - Inácio Barboza dos Santos Werneck [1820-1889], barão de Bemposta - ver família Santos Werneck;
      • IV - Jose Quirino da Rocha Werneck [1839-1920], barão de Werneck - ver família Quirino da Rocha Werneck;
      • V - Maria Isabel de Lacerda Werneck [1840-], viscondessa de Arcozelo - ver família Lacerda Werneck;
      • VI - João Quirino da Rocha Werneck [1846-1924], 2.º barão de Palmeiras - ver família Quirino da Rocha Werneck;
      • VII - Francisco Pinheiro de Souza Werneck [1842-1926], barão de Ipiabas - citado acima;
      • VIII - Cândida Augusta de São Jose Werneck, por seu casamento na importante família Maciel da Costa (v.s.), tornou-se a viscondessa com honras de grandeza de Queluz. Foi sepultada em jazigo da igreja de Pati do Alferes;
      • IX - Rosa Furquim Werneck de Almeida [1852-1912], viscondessa de Mayrinck - ver família Furquim Werneck. Heráldica: um escudo em campo [sem definição da cor], dois braços armados e passados em aspa, segurando uma das mãos um trevo, a outra um coração sobrepujado de um trevo (Armando de Mattos, Brasonário, 168). Brasil Heráldico:
        • I - (Francisco Peixoto de Lacerda Werneck - 26.02.1855): registrada na Família Lacerda Werneck (v.s.);
        • II - (Inácio Barboza dos Santos Werneck - 01.12.1868): registrada na Família Santos Werneck (v.s.);
        • III - (Luiz Peixoto de Lacerda Werneck - Fidalgo Cavaleiro da Casa Imperial, por Carta de Brasão de Armas, datada de 24.08.1865): registrada na Família Lacerda Werneck (v.s.);
        • e IV - (Luiz Quirino da Rocha Werneck - Fidalgo Cavaleiro da Casa Imperial, por Carta de Brasão de Armas, datada de 27.02.1866): registrada na família Quirino da Rocha Werneck (v.s.) (Sanches Baena, II, 205, 207, 221). (Anuário Genealógico Latino, V, 67).

Genealogia: http://pt.rodovid.org/wk/Especial:Tree/164373

Clã Werneck: http://pt.rodovid.org/wk/Cl%C3%A3:Werneck

(do reconcavo Rio de Janeiro).
Faleceu depois do marido.

Nascida cerca de 1683, Rio de Janeiro-RJ, Brasil, casou no ano de 1705, Rio de Janeiro-RJ- Brasil


http://www.jbcultura.com.br/gde_fam/pafg133.htm#3291

http://maniadefamilia.blogspot.com.br/2011/05/esquemas-do-tronco-inicial-da-familia.html

Filhos:

  1. Antonia Ribeira do Pilar Werneck c.c. Manoel de Azevedo Mattos

  2. Lourenço Batizado em 05-6-1712 pelo padre Francisco de Araujo Tourinho Arch. do Bispado do Rio de Janeiro, Freguesia do Pilar do Iguassú.

  3. Angela de Souza c.c. Fabião Pereira de Azevedo

  4. (Hipótese) Izabel de Souza c.c. José da Silva Campelo

 

Ver:  ANUÁRIO GENEALóGICO BRASILEIRO 5ª PARTE: FAMíLIAS BRASILEIRAS - WERNECK

Capa do livro de Belisário Vieira Ramos, exemplar pertencente a Calos Alberto Paiva e exibido na Confraternização da Família Werneck no Rio de Janeiro, em 09/12/2009

http://awfreitas.blogspot.com.br/2010/04/sobre-familia-werneck.html


Pais:


Pais: Cap. Mor Francisco Gomes Ribeiro e Maria Cabral
(casamento cerca de 1680)

Ele nascido cerca de 1650, Freg. de Santa Anna da Carnota, Albufeira, Portugal - Morreu no dia 25/12/1738, Rio de Janeiro-RJ - Brasil

Ela nascida cerca de 1660 em Lisboa, Portugal, morreu no dia 21/03/1686, na candelaria, Rio de Janeiro-RJ, Brasil


2º Casamento de Izabel de Souza
Créditos de
Diogo Andrade França

José da Silva Campelo

Izabel de Souza


Nascido na Vila Franca de Xira, Portugal, morreu antes de 1776

Nascida cerca de 1683, Rio de Janeiro-RJ, Brasil

Foi casada em 1° núpcias com John Bradneck
(João Werneck)




Filhos:

  1. José da Silva Campelo - Nasceu no dia 03/05/1723, na Freg. de Pilar do Iguassú-RJ, Brasil
    Casou o dia 26/11/1774, em Paraiba do Sul-RJ, Brasil
    pais de:
    1. Miguel da Silva Campelo c.c. Clemencia Maria da Silva, viuva de Joaquim Gomes Leal
      Pais de:
      1. Josefa

      2. Antônio.

    Ver: Descendentes de Jose da Silva Campelo

  1. Eliatéria parda, solteira, liberta








    Créditos: Diogo Andrade França


INÍCIO      BIBLIOGRAFIA     LINK     ÍNDICE     OUTROS     INVENTÁRIOS